O “Senhor dos Rangeis”… Ou Família é sempre Família!

(Joaquim Vassalo Abreu, 27/03/2019)

Paulo Rangel

E por isso se diz, aqui já não de uma Família porque Família é sempre Família, que naquela Clube, naquela agremiação ou naquele Grupo, eles são “ uma Família ” ou mais prosaicamente são “como uma Família”!

E, recordo bem, sempre ouvi falar dos Socialistas como a “Família Socialista”, porque bem quista! Como a minha a “Familia Vassalo Abreu” o é, porque acima dos Abreus só Deus, e como qualquer Família que se preza, pois se essa Família é uma verdadeira Família, é porque se une em torno de causas comuns, rema toda para o mesmo lado e tem objectivos claros e concretos que são de todos e a todos afectam…E ainda se gostam!

E se o Povo determinou ser essa Família, esse ser indissolúvel, firme e duradouro, e tem-no sido durante estes quatro anos, a que tem dirigido e  vai continuar a dirigir os destinos do País, para interesse de todos enquanto comunidade, é justo e lógico que sejam os seus membros a ocuparem os lugares de gestão, de direcção e de apoio.

Não vejo, portanto, quaisquer problemas nisso, pois se confio confio mesmo, e só me pergunto o que desejariam esses enfastiados dirigentes do PSD? Que ao invés, para que o “poder” fosse infestado de seres para quem “Família” quer dizer “interesse”, fossem chamados mulheres de dirigentes desse Partido, seus filhos, concubinas ou amantes?

Para já ao Rangel nem mulher se lhe conhece. Mora lá para a Terra Média…Ao Rio nem sequer afluentes se lhe indicam…queriam que fossem à lista telefónica? Que fizessem um concurso geral e universal, onde aos candidatos fosse exigido saberem a história do Socialismo, o que é a luta de classes e o que é a repartição das mais valias?

Lhes fosse exigido saberem o que é a solidariedade e a redistribuição? O bem comum e os direitos? Mais o seu programa e compromissos com os Aliados?…Estavam bem servidos!

Agora o que era bom e eles não o dizem de tão escandalizados que estão, é o que acontece quando estes nomeiam para cargos de confiança pessoas em quem realmente confiam, e vice-versa, e eles nomeavam preferencialmente quem melhor os servia: nos seus múltiplos, insuspeitos e insondáveis interesses, para preparação do futuro…

Essa tal “rede” de que falou Pacheco Pereira, uma “rede” que nesses infaustos tempos tomou o Estado! Nos Fornecimentos e Serviços Externos , na aquisição de bens diversos etc… que formavam as tais gorduras que o Portas jurou erradicar e que, mercê da sua previdente actuação enquanto Ministro de Estado no seu Governo…aumentaram!

Escreveu o ex Ministro da Economia do Governo Passos-Portista que Portas não assinava fosse o que fosse de estrutural e sério sem contrapartidas. De quê? De lugares! De lugarzitos! Onde? Na rede, na estrutura…

Família é sempre Família sim, mas um espaço onde ninguém funciona estanque e onde não é admissível qualquer particular favorecimento. E não me venham estas virgens ofendidas, tipo Paulo Rangel, dizer que é “nepotismo” ( dá-me uma vontade de rir…) quando ele, sendo supostamente Deputado ao Parlamento Europeu, que funciona em Estrasburgo e em Bruxelas, acumula diferentes fontes de rendimento! Como o Melo e muitos mais…

Ele e todos esses quantos para quem o tempo é elástico e dá para tudo: para manter o emprego, manter as avenças, manter as prestações televisivas, a cadeira na Faculdade a hibernar, os casos em mãos sempre a andar e o dinheiro, qual maná, a entrar…Claro que pode este “Senhor dos Rangeis” reclamar desta importância para  a qual outros não demonstram a sua competência…

O que eu poderei dizer, em jeito manso e até um pouco desleixado, é que estes familiares de membros do Governo que foram requisitados certamente que ao Instituto de Emprego, apesar de apresentarem curriculum apreciáveis, não passam de uns tristes que precisam de um emprego lá num gabinete qualquer a atender jornalistas e pedintes…como tarefeiros que o são!

Não têm a estirpe de todos aqueles que o Passos e o Portas contrataram, assim às dúzias porque às dúzias era mais barato, apesar de termos visto que os salários eram bem maiores do qualquer um de nós com postos de chefia ganhava, mas enfim, todos esses que foram para motoristas, Jardineiros e Especialistas! Não têm essa estirpe, não…Esses sim foram contratados pela lista interna…

Nem os Ministros, seja ele quem for, tem a categoria de um Pires de Lima que aceitou perder ( deixar de ganhar, pronto…) aí uns setecentos mil por ano para ser Ministro da Pátria! Quem ousa dizer que tem categoria assim? Nem o Portas que teve que ir para caixeiro viajante e dar lições de estratégia na TV! Centeno? Nem uma centena de Centenos… Ele, Pires de Lima, que foi dos sumos para as cervejas, e mais o tal Monteiro, formaram uma sociedade que trata de altos assuntos… estão a ver?

De que é que tratam essas tarefeiras, mulheres ou namoradas de Ministros e Secretários de Estado, que além disso são primas de um cunhado de um ex Ministro e que até já fora casado com a tia da sobrinha da cunhada…estão a ver… quem são elas à beira do “ Senhor dos Rangeis”?

Eles eram os maiores e não são mais; eram os da “TINA” ( os do “ no alternative”) e, já não bastam os do Banco Mundial, gente, pois agora até o Shauble…; eram os insubstituíveis até ao momento em que deixaram de o ser…e têm o “Senhor dos Rangeis” como o único com verdadeira categoria para ser deputado europeu! Ele devia ocupar os lugares todos que o seu Partido possa eleger…

Assim é que era, para mostrar àquele incompetente do Marques, que de competente só tem o Pedro, quem sabe, quem age e quem é determinante! E que foi interveniente essencial na aprovação de importantes resoluções do PE, como por exemplo…esgotou-se-lhe a pilha…ele depois volta!

Ah, mas a resolução por ele proposta de sanções a Portugal por ultrapassagem do seu (dele) déficit não foi aprovada! E agora quanto é o déficit, ó meu cata macacos?


Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.