AS MINHAS RAZÕES PARA REJEITAR ESTE REGIME

(Amadeu Homem, in Facebook,  cronologia e Página do MR5O,  em  15/05/2015)

Amadeu Homem

    Amadeu Homem

Há as mais sérias razões para se considerar este regime esgotado e descredibilizado. Segundo o meu parecer, que razões são essas ?

1 – Ele deixou de ser servido por Cidadãos sinceramente devotados à Causa Pública, passando a estar ao serviço de gente medíocre, cúpida e pouco ou nada honrada. Esta verificação tem vindo a provocar a deserção de muitos dos reais valores que o País ainda possui, tanto no plano moral como no plano intelectual. Ou seja, os melhores fogem deste regime como o Diabo foge da Cruz.

2- O eleitor comum despreza o candidato elegível. E tem todas as razões para tal. A propaganda política é hoje um chorrilho de mentiras, cujo único objectivo é conseguir a desejada maioria nas urnas.

3- A percentagem de representação, estabelecida pela “ratio” entre a totalidade do eleitorado real e o eleitorado efectivamente votante tem vindo a diminuir tão claramente que foi possível eleger um Presidente da República com uma risível percentagem representativa. É este, igualmente o panorama das eleições legislativas e europeias.

4- Sucedem-se, a um ritmo vertiginoso, os escândalos baseados na venalidade mais torpe. E esta frequência induz a que se pense que a Política é um simples jogo promocional, destinado a “forrar os bolsos” de quem não tem quaisquer escrúpulos.

5 – A divisão dos poderes do Estado claudicou completamente. O Executivo permite-se censurar o Judicial, o Presidente da República torna-se galopim eleitoral de um partido político e o Legislativo mantém-se indiferente ao clamor da rua, que o acusa de insuportáveis privilégios e de se encontrar completamente divorciado das reivindicações da Opinião Pública.

6 – Tem vindo a acentuar-se o fosso entre os mais ricos e os mais pobres. Portugal caminha para um “terceiromundismo” sociológico, nos termos do qual, por um destes dias, meia dúzia de famílias irão explorar metodicamente uma legião incontável de pobres.

7 – Os “homens públicos” actuais, muitos dos quais nunca fizeram nada na vida senão irem às Universidades de Verão frequentadas pelos “jotinhas”, são de uma ignorância cultural pasmosa. Esta falta de Cultura engendra a concomitante falta de visão global dos problemas mais dilacerantes do mundo actual.

8 – Este regime foi o principal responsável pela desertificação da “província”. Esta foi privada de serviços médicos e/ou paramédicos, correios, escolas, transportes públicos e todos os equipamentos sociais que poderiam tornar suportável a vida na interioridade.

9 – O Ensino, em todos os seus graus, abastardou-se. Qualquer Concidadão com o 3º Ciclo (7º ano do Liceu) do meu tempo sabe infinitamente mais do que um Mestre (ou até talvez um Doutor !) saído do actual sistema de ensino.

10 – A protecção à natalidade é tão flagrantemente omissa que as taxas de nascimentos prometem colocar Portugal, em prazo não muito longo, com a demografia que apresentava no Século XVII.

11 – A velhice é apresentada pelo próprio Poder como uma das causas das “dificuldades” actuais. É tamanha a falta de Valores humanos que quase se poderia suspeitar que os mandantes , caso pudessem, não hesitariam na eliminação física dos portugueses de mais provecta idade.

12 – O MEDO de se perderem os poucos e precários postos de trabalho ainda existentes conduz em linha recta à indignidade da sabujice, ao silêncio cúmplice perante a crápula dos mandantes e à definitiva aniquilação da capacidade cívica do protesto.

13 – Foi este regime que recomendou o expatriamento do capital mais precioso de um Povo autoconsciente : a Juventude. Já quase só cá ficam os que pouco valem.

14 – O espírito de casta e a exclusividade dos “opinion makers” – que são sempre os mesmos – é tamanha, e a sua “cagança” ou filáucia tem-se tornado tão insuportável que certas candidaturas presidenciais, autonomizadas dos corrilhos hegemónicos, são recebidas com palavreado soez, com sórdidos insultos e com zombarias inqualificáveis.

Por tudo isto – e por muito mais que guardo para mim – PORTUGAL, COM ESTE REGIME (QUE SE AUTODESIGNA DE “DEMOCRÁTICO”) NÂO TEM A MENOR HIPÓTESE DE FUTURO. É UM FRUTO APODRECIDO

Advertisements

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s