Webslavery 

(Daniel Oliveira, in Expresso, 11/11/2017)

Daniel

Daniel Oliveira

Mais do que investimento externo, a Web Summit ajudará a mudar as mentalidades, oferecendo aos jovens uma nova “narrativa” para que percebam que no “mercado de trabalho do futuro” vão ser eles “a criar os seus próprios empregos”. Carlos Moedas falava para a TSF e foi com estas palavras que juntou a sua excitação à excitação de governantes, jornalistas e muitos parolos. Falemos então dessa “narrativa” onde não cabe o comissário europeu, que preferiu continuar no velho mundo em que o seu trabalho é criado pelo Estado e lhe dará uma reforma confortável. Falemos desse maravilhoso futuro em que todos seremos empreendedores.

Quando se fala desta nova realidade muitos se imaginarão com um destino semelhante ao de Mark Zuckerberg, Steve Jobs ou Jeff Bezos. Mas o mais provável é que acabem a consultar a página do “Mechanical Turk”. O “turco mecânico” foi criado pelo escritor e inventor húngaro Wolfgang von Kempelen. Era um boneco que jogava e ganhava partidas de xadrez. Mas a inteligência artificial desta máquina era uma aldrabice. Ela tinha uma pessoa lá dentro. A Amazon inspirou-se nesta fraude para criar uma plataforma a que deu o irónico nome de “Mechanical Turk” com uma não menos bem humorada assinatura: “Artificial Artificial Intelligence”. A página, que é apenas uma entre muitas do género, serve para procura e oferta de “Human Intelligence Tasks” (HITs), minúsculos trabalhos na internet, feitos a partir de casa. Tarefas como identificar pormenores em imagens, escrever descrições de fotografias, colocar informação em bases de dados, colocar tags e likes, fazer transcrições ou buscas em redes sociais. O trabalho ultrafragmentado pode durar cinco minutos e ser apenas parcialmente executado. Os fornecedores (esqueçam os colaboradores, como esqueceram os trabalhadores) são complementares às máquinas e recebem cêntimos por cada pequena tarefa numa produção absolutamente alienada e sem qualquer tipo de vínculo, direito, horário ou proteção. Como os que se plantavam às portas das fábricas na esperança de serem escolhidos para o trabalho à jorna, cada um criará, de facto, o seu emprego. Empregos que duram minutos.

A globalização associada à tecnologia conseguiu romper as amarras com que o Estado e a lei seguravam o capitalismo. E é com esta nova “liberdade” que o século XXI nos transporta para o século XIX. Estranho é que as mesmas pessoas que celebram sem qualquer perspetiva política o espírito do Web Summit se indignem com os Paradise Papers. Uma coisa é a outra.

“Mechanical Turk” e offshore prosperam num mundo globalizado onde a tecnologia permite contornar todas as formas de regulação. É essa, e não a velha possibilidade de usar o telefone para chamar um táxi, a grande vantagem concorrencial da Uber. É essa, e não a capacidade de vender pequenos trabalhos a quem os procura, a grande vantagem concorrencial do “Mechanical Turk”. Não sou um ludista pronto para destruir as máquinas. Mas o papel dos políticos ou dos eurocratas que capturaram os seus poderes não é impor novas “narrativas” para que aceitemos como natural a selva que nos reserva o futuro. É criar os instrumentos regulatórios para que a tecnologia sirva para nos libertar e não para nos escravizar. Histórias como as dos Paradise Papers explicam-nos porque não o fazem: não é para nós que trabalham.

Anúncios

7 pensamentos sobre “Webslavery 

  1. Falemos desse maravilhoso futuro em que todos seremos empreendedores.” isto é o mesmo que falar sobre a existência de Seres Humanos!

    É criar os instrumentos regulatórios para que a tecnologia sirva para nos libertar e não para nos escravizar.“.
    Claro que não há discurso da treta que não termine sempre da mesma forma!

    Gostar

  2. Há jornalistas em todo o mundo ocidental que trabalham a lutar contra este “sistema”, contra os paraísos fiscais,contra os grandes grupos que tentam por todos os meios fugir aos impostos nos países como a França que luta para salvaguardar os regimes de protecção social… (com Macron está a ser duro !) mas o êxito depende sobretudo dos nossos dirigentes na Europa que infelizmente são na maioria da tendência de “direita” pro-austeridade, ,pro-liberal, e sobre tudo anti-social !
    Quanto ao discurso da treta do comentador precedente, não percebo onde que chegar ao certo…

    Gostar

  3. Paradise Papers!

    There are legitimate uses for offshore companies and trusts. We do not intend to suggest or imply that any people, companies or other entities included in the ICIJ Offshore Leaks Database have broken the law or otherwise acted improperly. Many people and entities have the same or similar names.

    Para os cegoinglês
    Existem usos legítimos para empresas offshore e trusts. Não pretendemos sugerir ou implicar que pessoas, empresas ou outras entidades incluídas no ICIJ Offshore Leaks Database quebraram a lei ou agiram de maneira inadequada. Muitas pessoas e entidades têm nomes iguais ou similares.

    Nada MUDOU depois do PANAMA PAPERS… NADA vai mudar depois deste novo CIRCO de papelada virtual!

    O SISTEMA MONETÁRIO rola e segue, controlado na perfeição pelos seus DONOS!

    Gostar

  4. se o mundo fosse dividido em dois onde nenhuma das partes pudesse interferir com a outra, dum lado esses neoliberais, nazis, que se pintam de democratas para poderem levar por diante as suas barbaridades económico-sociais do outro os verdadeiros democratas com trabalho a sério, serviço social a sério, etc. eu queria vê-los a pular o farpado. faltava-lhes a carne para canhão sem a qual eles não conseguem passar o empreendedorismo á pratica, fica todo em web’s sumidas.

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s