Ó Santana, não te estiques muito…

(Por Estátua de Sal, 07/12/2016)

santana

Há muitos anos li uma obra do chamado realismo fantástico, mais propriamente o Despertar dos Mágicos de Louis Pauwels e Jacques Bergier. A certa altura os autores, para provarem que as múltiplas facetas da realidade se encontram todas intimamente correlacionadas, avançavam com a seguinte asserção: “Tudo está em tudo: provavelmente há uma grande semelhança entre um ramo de rosas e um ramo de hipopótamos, apesar de nenhum noivo se lembrar de oferecer à noiva, um ramo de hipopótamos”.

Poderão perguntar a que título vem esta reminiscência. Bem, se calhar tudo está mesmo em tudo, e tudo está relacionado com tudo. A propósito, haverá alguma relação entre o facto de Santana Lopes se ter vindo a demarcar da atual liderança do PSD – havendo quem diga que se está a posicionar para a disputar, e por isso  recusando-se em definitivo a ser candidato autárquico à Camara de Lisboa -, e as notícias que hoje surgem de investigações da PJ à Santa Casa da Misericórdia, que ele dirige?

Isto começa a ser costumeiro em Portugal. Parece que a Justiça tem um despertador que só toca em certos momentos. Havia umas confusões de 2012 e de 2014, uns zunzuns relativos à Santa Casa da Misericórdia, que estiveram adormecidos durante quatro anos. Não se passava nada. Dormiam o sono dos justos. E de repente, acordam quando ninguém espera, sabe-se lá bem porquê. Claro que é coincidência, tem lá a Justiça e as polícias interesse em atrapalhar o Santana?!

O Santana, um menino de ouro, de verbo rápido e fácil, com um reputado currículo de arrasa corações, uma alma agora dedicada aos pobres e à caridade, quer lá a Justiça agora, causar-lhe moléstia?! Sim, até porque nada do que se diz que está a ser investigado tem diretamente a ver com ele. São, ao que dizem, coisas menores mais ao nível dos desvios de pilha-galinhas. No entanto, para coisa tão pequena, fartaram-se de investigar: casas, funcionários, computadores, contabilidades, papéis, e se calhar até viraram de alto a baixo a tombola do EuroMilhões para investigar se as bolas também estão envolvidas na moscambilha.

Ainda assim, eu se fosse o Santana, pelo menos consultava a Maya para saber se este episódio estava ou não escrito nas estrelas. E se não estivesse, juro que tiraria daí de imediato a conclusão de que alguém me estaria a mandar um recado. É que há recados amistosos e amistosos.  D. Corleone, o Padrinho, também falava sempre em tom amistoso quando propunha aos interlocutores os tais negócios e convites que não se podem recusar.

Ó Santana, eu acho que tu já és crescido e já não acreditas no Pai Natal, mas o melhor é mesmo continuares a acreditar no Lobo Mau. Alguém te está a mandar um recado, um primeiro aviso, para que não te estiques muito.

E talvez seja mesmo de levar a sério. É que, se não levares, em segundo aviso já não te vão mandar um ramo de rosas: mandam-te mesmo um ramo de hipopótamos…  🙂

 

 

Anúncios

3 pensamentos sobre “Ó Santana, não te estiques muito…

  1. Por regra costumo aplicar uma boa dose de cepticismo a qualquer teoria da conspiração. Mas hoje em dia pouca coisa vinda daquele lado da bancada parlamentar me surpreende. A partir do momento em que o “arquitecto” Saraiva publica aquela… coisa, é óbvio que entre aquela gente se sabe muita coisa de muita gente.
    Um ser humano com princípios prefere bater-se no campo oficial, derrotar o adversário com as mesmas armas e ao melhor que calhem os espólios da vitória.
    Mas depois temos os vermes e os vermes, como não têm espinha, contorcem-se e expelem substâncias por todos os orifícios para garantir a todo o custo que continuam a rastejar.
    Não nutro simpatia por Santana Lopes. O trabalho e legado dele enquanto Primeiro Ministro nomeado pela Goldman Sachs, digo, Durão, foi para esquecer. Mas, com todos os seus defeitos, há que admitir que é um político de direita a sério. Ao menos isso. E por esse simples facto está naturalmente a milhas de qualquer ranhoso que andam por estes dias a puxar os cordelinhos no PSD. Como disse, esta gente já provou por várias vezes que não tem medo ou pudor de atirar lama a quem lhes tirar o sono. Não é a primeira vez que assistimos a estes “timings” oportunos e enquanto a direita portuguesa for controlada por invertebrados, certamente não será a última

    Gostar

  2. O Costa que combate o poder anterior (dos mercados) já levou um “aviso telefónico”
    O Santana, que não colabora no combate ao Costa que combate o poder anterior (dos mercados), leva um “aviso por revista directa”
    O Século já vai entrar na última década do 1º quartel e o tão sussurrado processo histórico presente indiciar devir ser o “Séc. XXI tempo do poder judicial” foi sentido como em atraso.
    Então, alguém tomou a iniciativa de fazer avançar o processo.

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s