SOLIDARIEDADE

(Virgínia da Silva Veiga, 22/11/2018)

estivadores

(O que se passou hoje em Setúbal devia envergonhar o governo de Portugal, um país democrático onde o direito à greve é constitucionalmente garantido. As empresas portuárias abusam do laxismo de fiscalização das entidades competentes (ver texto explanando isso mesmo aqui), das falhas da legislação e da conivência dos poderes públicos na hora da verdade, como se viu hoje. 

Um aplauso para os deputados do PCP e do BE que fizeram questão de estar presentes, tendo também eles sido “removidos” pela polícia. É que na luta contra a precariedade as palavras não chegam. É preciso também actos que se vejam.

Comentário da Estátua, 22/11/2018)


Confesso: não tenho memória de coisa tão aviltante como aquele autocarro de luxo, cheio de carne desesperada, que alguém comprou ao quilo para fazer frente a menos de uma centena de estivadores cheios de razão.

Dói.

O governo anterior vendeu o controlo portuário. Este manda a polícia.

Sei que face a desacatos a polícia tem que intervir, mas é o caso mais atroz a que o regime democrático já assistiu.

As nossas exportações estão em causa. Não me parece que estes assuntos se resolvam à moda do Estado Novo num episódio único: quem não viveu o Estado Novo pode , aliás, ver com o exemplo de hoje como faziam, como actuavam. 

Se os estivadores tivessem as condições mínimas de vida e entrassem em desacato, entendia. Assim, só posso perguntar se fariam isto a juízes, enfermeiros ou professores.
De louvar o comportamento da polícia, é facto, mas de aplaudir de pé o comportamento dos tristes estivadores.

Pelo Estado de Direito, a minha solidariedade. Noutra qualquer parte do mundo tinha havido mortes.

O que se passou hoje, queira-se abrilhantar mais ou menos, é exactamente o que antigamente se fazia: quando,os patrões não controlavam os trabalhadores, mandava-se a polícia.

Por mim, aceito mais depressa que um Presidente da República e um Primeiro Ministro possam não ter visto uma pedreira do que não estejam a ver isto. Dito de outro modo, se já ambos tivessem esgotado o poder de mediação, por si ou por interpostos ministros, aceitava medidas veementes. Assim, não.

Anúncios

4 pensamentos sobre “SOLIDARIEDADE

  1. Estes trabalhadores não estavam sindicalizados.
    A greve não foi decretada por nenhum sindicato.
    Foi uma greve selvagem, orquestrada pela direita. Sim essa direita que desespera com o sucesso da geringonça.
    Vale tudo para deitar este governo abaixo! Até vale deslocalizar a Autoeuropa,,,
    Pedrógão, Tancos, devolução de armas roubadas, roubo de agulhetas, greve dos estivadores, etc. é tudo culpa do “governo minoritário”.
    Só falta dizer que também tiveram culpas nos incêndias da Califórnia… (lá o Siresp também funcionou muito mal…).

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.