Muitas Direitas cada vez mais Tortas

(Dieter Dellinger, 19/08/2018)

medalhas.PNG

Foto: Emblemas possíveis para os novos partidos da direita dita liberal.

A Aliança procura desesperadamente pessoas para assinarem o documento de fundação que deverá ter 7.500 assinaturas reconhecidas. Consta que Santana não tem tantos amigos no PSD e não conseguiu pescar muita gente no CDS e no PS terá arranjado apenas dois militantes.

Na mesma situação – em processo de fundação – estão dois partidos de direita, a “Democracia 21” ainda sem as assinaturas necessárias e a “Iniciativa LiberaL (IL) que dizem ter já entregue as 7.500 assinaturas no Tribunal Constitucional no final do ano passado sem que as televisões tivessem informado, ou eu não dei por isso. É dirigido por um tal Rodrigo Saraiva que diz que na opinião publicada já existe muita gente liberal e acrescenta “o liberalismo está a assumir-se sem complexos em Portugal”. Não duvido que a maior parte dos poucos jornais existentes no país sejam muito de direita e necessitam do termo “liberal” para não utilizarem a mais que desacreditado palavra direita, mas não são 7.500 papalvos e muito menos 3 x 7500 ou 22.500 idiotas.

Oficialmente, a Iniciativa Liberal é um partido com 300 militantes e 90 fundadores, pelo que as restantes assinaturas devem ter sido compradas. Chega-se a um drogado arrumador de carros e a troco de uns 20 euros ou mais o tipo põe a sua assinatura num papel e andando por aí devem ter arranjado assinaturas, mas não têm um único nome sonante que tenha sido deputado ou se tenha evidenciado em qualquer actividade. Parece que o patronato rejeita assinar papéis de qualquer partido e não é por medo, é porque acham a sua assinatura demasiado valiosa para um qualquer papel que um desconhecido lhe coloca na sua frente.

A “Democracia 21” aproximou-se de Santana, mas este rejeitou-a, apesar de ser dirigida por uma mulher, uma tal Sofia Ferreira que terá apoiado Passos Coelho e fala numa geringonça de direita e diz que já tem 5 mil assinaturas e até ao fim de Setembro terá 7.500. Considera-se liberal nos costumes e na economia.

Admito que o Correio da Manha que ganha muito com as publicidade proxeneta à prostituição seja um periódico apoiante porque deseja a “industrialização” da prostituição, isto é, o estabelecimento de grandes albergues de fornicação como há na Alemanha e na Holanda. Desde que dê dinheiro está tudo bem para o eng. Paulo Fernandes.

Tudo menos pagar impostos e TSU às trabalhadoras do jornal e depois dos grandes supermercados do sexo em que tudo se possa comprar, desde mulheres e homens aos mais diversos instrumentos. Talvez o CM consiga muitas assinaturas das suas clientes de publicidade. Basta pôr um “call center” a trabalhar nisso.

Anúncios

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.