O próximo livro do presidiário

(Por Amadeu Homem, in Facebook, 25/09/2016)

amadeuh

   Amadeu Homem

Parece que o facínora José Sócrates vai publicar mais um livro. Não o devia fazer, porque isto de publicar livros salda-se numa actividade só consentida ( e aplaudida ) ao Saraiva das cuecas poluídas por esperma, ao Zé Rodrigues dos Santos , cheio de bestas -céleres , digo best-sellers,, e à Rebelo Pinto , bem como ao Rebello-Presidente ( mas esse foi sobretudo comentador-do-que-não-lia) , e a mais uns mecos-castiços e mui cultos.

O sobredito facínora vai levantar, com a sua precipitada decisão, uma poeira imensa de contestações. O “Correio da Manha”, por exemplo, irá desunhar-se para descobrir uma prostituta, um chulo ou um professor universitário ( cumámim), susceptível de comprovar que jamais (jamé em francês) um débil mental e gatuno como Zé Sócrates se poderá abalançar à aventurosa tarefa de escrever um livro. É uma injustiça que assim se possa pensar. Por exemplo : Caryl Chessmann, que morreu na cadeira eléctrica, escreveu livros ( eu tenho dois e posso apresentá-los, para quem tiver dúvidas); o Zé Camarinha – que assassinou mais “pitos” do que um macho normal poderá despachar em tempo útil, poderá e deverá escrever vários livros – em inglês de Southampton ; e eu tenho esperança que Jorge Jesus, treinador do meu Sporting, venha a escrever um livro … em esperanto.
Confiei isto tudo à tecla para vos dizer, limpinho-limpinho, coisas utilíssimas :
1ª – Não conheço o dito facínora pessoalmente.
2ª – Esse delinquente jamais (jamé em francês) recorreu aos meus bons-ofícios para eu lhe escrever o próximo livro dele.
3ª – É mais do que certo que o criminoso-escritor irá vender muito menos do que o Saraiva das cuecas poluídas, o Rodrigues pisca-pisca, a Rebelo Pito, digo, Pinto, e o Rebello Presidente – que fazia- que lia -mas-não-lia.
E pronto. Como diziam os antigos, “varri a minha testada”. Quando aparecer o livro do marginal farão o favor de me avisar, para eu poder comprar um exemplar do “Correio da Manha”.

Advertisements

4 pensamentos sobre “O próximo livro do presidiário

  1. Publicar um artigo tão baixo não devia ser publicado neste independente do que cada um pensa há um mínimo
    Este é vergonhoso não serve para nada vamos lá ter educação por favor

    Gostar

    • Não vi em que o texto possa ferir “sensibilidades”. Se calhar concorda mais com a prosa do arquitecto Saraiva sobre a vida sexual do politicos? O texto é uma pérola de ironia, talvez um pouco “bocageana”. Mas sabe, o Bocage foi um grande poeta, (mesmo com as anedotas que se contam, não deixou de o ser). E pour cause…

      Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s