As coisas por aí

(Baptista Bastos, in Correio da Manhã, 15/06/2016)

bb1

Baptista Bastos

Esta nova etapa do PS, por ser nova, dispõe de inimigos internos e externos.


As boas relações entre Marcelo e Costa desanuviaram, substancialmente, a atmosfera de confronto esquizofrénico mantida e estimulada pelos dois anteriores donos do poder. Não será precipitado determo-nos um pouco acerca das reservas que o futuro consigo trará. Esta “associação” das Esquerdas vai manter-se para as próximas legislativas? E Passos Coelho, com quem se conubiará?, posta de parte, ao que parece, uma nova relação com o CDS. Aliás, as debilidades de Assunção Cristas são evidentes, sobretudo em confronto (queiramos ou não) com o “génio” político de Paulo Portas e a mascarada em que, com ele, a política se transformou.

É muito difícil que o PS, só ele, ganhe folgadamente as eleições. Assim como parece pouco viável que o PSD saia vencedor da pugna. Por outro lado, ante este vazio quase sem saída, uma solução seria, acaso, o reforço do Bloco e a imposição do seu método e dos seus processos a um novo acordo com os socialistas, que, no Congresso recente, sustentaram, com entusiasmo, a estratégia de Costa. E será que os “sociais-democratas” aceitarão um Passos Coelho desprovido de projecto, e envolvido em fatal melancolia.

O PCP possibilitou que o PS fosse governo, e a angústia de muitos dos seus militantes apaziguou-se com os resultados até agora obtidos. Mas os comunistas possuem um ideário, um desígnio e um programa que não abandonam. E desconfiam, historicamente, de um partido que sempre se aliou à Direita. “Isso foi na Guerra Fria”, objectar-se-á. Porém, as coisas não são bem assim. E os traços de uma guerra ideológica deixaram feridas que não curaram. Esta nova etapa do PS, por ser nova e nunca experimentada, dispõe de inimigos internos e externos. Também se aguarda o que vai acontecer em Espanha, com um Partido Popular, ninho de todas as corrupções, estranhamente inamovível.

3 pensamentos sobre “As coisas por aí

  1. Obrigado, meu prezado BB!
    Obrigado pela lucidez e clarividência de mais esta análise que subscrevo sem reservas.
    Obrigado por seres como és e força na pena para nos continuares a brindar com tais escritos, prenhos do doce vinagre que consegues dissolver na tinta, como poucos o conseguem fazer!

    Um abraço.

  2. assim sera e ira ser porque não a melhor por ai nem coragem porque o indevioalismo o safe-se quem poder

  3. mas e isso ai BB disse tudo em poucas linhas tem o dom de por na caneta as palavras certas sobre estas classes que nos (((governaram))) ate hoje …

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.