Sanções a músicos é a barbárie à solta numa Europa de cavernícolas

(Alfredo Barroso, in Facebook, 06/03/2022)

Eis o Ocidente defensor da liberdade, da tolerância e dos direitos humanos a perseguir grandes músicos russos que se recusam a condenar Putin e a invasão da Ucrânia – regista o autor, espantado com tanta intolerância e cobardia.

O russo Valery Gergiev, que é sem dúvida um dos dois maiores e mais admiráveis Maestros vivos (o outro é o inglês Simon Rattle) foi vítima desta gigantesca onda de ódio e fanatismo anti-russo que se abateu sobre o Ocidente – defensor da liberdade, da tolerância e do respeito pelos direitos humanos – e foi expulso do cargo de maestro principal da Orquestra Filarmónica de Munique (para grande vergonha desta Alemanha social-democrata!), três anos antes do seu contrato expirar, e também viu cancelados outros convites e compromissos, por essa desgraçada e tão cobarde Europa fora.

Exactamente o mesmo sucedeu com a extraordinária cantora russa Anna Netrebko, que viu cancelados os seus compromissos com a Ópera de Estado da Bavieira (nessa Alemanha pátria de grandes músicos, compositores, maestros e cantores!) e com a Ópera de Zurique (desse país, a Suiça, pátria dos banqueiros que guardaram o ouro roubado pelos nazis aos judeus)…

Em ambos os casos, Gergiev e Netrebko foram acusados de serem apoiantes do Governo russo e de não condenarem a invasão militar da Ucrânia. Esta perseguição brutal aos russos que se recusam a prestar vassalagem ao Ocidente, é simplesmente vergonhosa e deveras inquietante! Faz-me temer o que poderá seguir-se, se os políticos que estão no poder nos vários países da Europa, Portugal incluído (onde até fiz campanha no Facebook a favor da maioria absoluta, mas já estou a arrepender-me!), se lembram de perseguir também todos os que, mesmo criticando a invasão militar russa da Ucrânia, consideram que a Rússia tem todo o direito de não querer ser ameaçada pelos EUA e pela NATO em território da Ucrânia.

Como sou melómano desde a juventude e disponho duma razoável discoteca da chamada ‘Música Clássica’, tenho mais do que duas dezenas de CD’s com interpretações de óperas e sinfonias dirigidas por Valery Gergiev, e cerca de uma dezena de CD’s em que Anna Netrebko é a principal intérprete. Imaginem o que seria (será?) eu ver entrarem de roldão em minha casa uns supostos ‘esbirros’ de um ‘Quisling lusitano’, para me levarem-me preso, não sem antes me obrigarem a destruir todos os referidos CD’s em público, numa fogueira, à boa maneira dos nazis na Alemanha dos anos 30 do século passado – para gáudio dos arrogantes senhores Santos Silva, Francisco Assis, Sérgio Sousa Pinto e quejandos, que consideram inadmissível (ouvi eu na TV) que alguém não seja a favor do comediante Zelensky que preside à Ucrânia…

Campo d’Ourique, 6 de Março de 2022

(*) O título do texto é da responsabilidade do blog e não constava do texto original.


Gosta da Estátua de Sal? Click aqui.

3 pensamentos sobre “Sanções a músicos é a barbárie à solta numa Europa de cavernícolas

Leave a Reply to Fernando Santos Cancel reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.