A causa real do actual ataque à Maçonaria

(Amadeu Homem, in Facebook, 18/03/2021)

(No contexto deste artigo ver as recentes acusações de Rui Rio ao PS e à Maçonaria,  aqui).


donativo

AJude a Estátua de Sal. Click aqui.

Tenho mais de quinze anos de exercício maçónico. No decurso desses quinze anos houve várias tentativas de ataque à Maçonaria. Que me lembre, nunca esses ataques foram desferidos num tempo em que o Poder fosse exercido pela Direita política. Tais ataques – e isto NÃO É UMA COINCIDÊNCIA – só surgiram quando o Partido Socialista exerceu o Poder.

Compreende-se! Tanto quanto me apercebo, a Maçonaria é maioritariamente constituída por republicanos e por defensores das soluções políticas que fazem gravitar o seu eixo ideológico em torno de um ideário de explícita Democracia Social, em todas as suas vertentes. São pouco expressivos numericamente os maçons que podem ser identificados como agentes de uma Direita política irrestrita. Ora, isto responde à questão do tempo e do modo.

A Direita ataca a Maçonaria porque quer atacar tudo o que, em seu entender, se mobiliza na defesa da atual solução governativa, interpretada por António Costa. Este é, pois, o tempo certo para atacar a Maçonaria.

Quanto ao modo, vai aproximadamente pelo mesmo caminho. Vem mesmo a calhar a redação de uma lei que sirva de ferrete aos mais decididos defensores da Democracia económica , social e ética. Esta lei vinha mesmo a calhar. Estabelecia a discriminação entre os maléficos servidores do Demo e os impolutos paladinos do Bem Público.

Claro que a lei não poderia colocar este opróbrio, vagamente antissemita, no “judaísmo maçónico” sem que o mesmo fosse feito à Opus Dei – que ficará parificada a uma espécie de Ku Klux Klan de má entranha, mas agora ao serviço de um projeto de domínio teocrático.

De tudo isto emergiria Rio como o grande campeão da política “descomprometida”. É a natural sequência do seu empenho contra o mundo do futebol! Rio é uma espécie de político que se julga bem comportado, inodoro, incolor e insípido relativamente a tudo o que possa ser militantemente passional. Rio concordaria com a Lei Seca se vivesse no tempo de Al Capone, só para dizer que é abstémio.

Rio é a versão mansa do portuense sem Futebol Clube do Porto e do putanheiro sem puta declarada. Rio é uma espécie de contra-menino-Reboredo, por se supor demasiadamente Harry Potter. Claro que quando o Poder se escancara, Rio toma calores, ganha tesão e mete-se com a tal puta que diz repudiar: foi o que aconteceu nos Açores, quando meteu na cama dele o Chega! E então o Harry Potter converte-se na reciclagem infantil do ladrão de ninhos…

Dir-me-ão que serão outras as motivações do gajo do PAN. Mas com esse nem vou perder tempo. É apenas um idiota.


7 pensamentos sobre “A causa real do actual ataque à Maçonaria

  1. «do gajo do PAN»

    Isto diz tudo sobre a maçonaria e sobre o PS. Nem republicanos, nem democratas, e muito menos moderados, decentes, ou inocentes.

    Em República Democrática, pertencer a clubes de avental secretos não faz sentido nenhum. Quem nos governa, seja PS ou outro qualquer, deve dizer de que clube é sócio, e vou além da ideia do PAN e do PSD: isto devia ser de declaração obrigatória.

    Para esta gente, que se acha especial por usar avental, que se acha com direito divino a governar só por se colorir de rosa, eu só tenho desprezo.

    Onde está a defesa da Constituição? Não está. O PS maçónico prefere defender a UBER, a lei laboral do Passos Coelho, as negociatas em PPP, os gastos com camisas de motoristas e vinho gourmet para a Presidência da União Europeia, uma moeda nunca referendada, regras anti-democráticas, acordos comerciais para destruir a amazónia, guerras comerciais a propósito de vacinas, 40 horas de trabalho no sector privado, especuladores do imobiliário, perdões fiscais a ricos (vistos gold, off-shore da Madeira, RERT), etc.

    É este o resultado de um país desgovernado por gente de avental com cartão de sócio seja rosa ou laranja. Ataques à liberdade (somos sistematicamente condenados no tribunal de Haia), cativações em tempo de crise em que milhares passam fome e perdem a casa, cheques de milhares de milhões assinados de cruz para bancos privados, combinações entre PS e PSD para distribuir tachos nas distritais, proibição de candidaturas fora dos partidos, círculos eleitorais e método d’Hondt anti-proporcionais que tiram a milhões de portugueses a possibilidade de votar no seu partido preferido, dando assim maiorias absolutas (ou quase) a partidos só com 30% dos votos, etc.

    E há depois ainda aquele outro país, das terras sem maçonaria, portanto fora de Lisboa e Porto, em que nem dinheiro há para tapar um buraco na estrada, fazer uma valeta, abrir uma estação de comboio, construir uma ciclo-via, ou ter sequer internet ou saneamento básico! Eu sei, porque vivo numa assim, a 25Km de Coimbra, e governada ora por PS ora por PSD desde 1976.

    Este vosso país FALHADO, planeado de avental vestido, é o país que elege um Presidente com menos participação do que o Nicolás Maduro na Venezuela! É o país que vota Ventura, mesmo sem ser fascista ou racista, tal é a revolta contra o sistema e a vontade de eleger quem o destrua. É o país que prefere cada vez mais votar na “gaja” do BE ou do Livre, ou no “gajo” dos gatinhos e dos cãezinhos, do que voltar a acreditar numa palavra que saia da boca de um corrupt… de um militante do PS ou PSD/CDS. Ainda são minoria, mas o caminho faz-se caminhando.

    O futuro só será melhor se algo mudar, se o avental deixar de influenciar, se o cartão de sócio rosa/laranja deixar de dar prémios proporcionais à vigarice de quem o tem. O futuro deste país será feito pelo gajo do PAN, pela gaja do BE, pelo gajo da Iniciativa Liberal, e pela gaja do Livre, e por muitos outros gajos e gajas que ainda hão de vir. Porque esses milhões de cidadãos, que só são gajos e gajas na língua snob, para não dizer porca, dos maçons rosa e laranja, estão sufocados pelos aventais enrolados nos seus pescoços.

    Já foram mais anos desta porcaria (em especial 1992-2021, período NeoLiberal de Maastricht), do que da pocilga anterior (1926-1974, ditaduras militar e fascista). Um dia, este país será grande, terá moeda própria, vacinará a população toda em vez de sucumbir debaixo do lobby das farmacêuticas da UE/EUA, terá uma Constituição que seja respeitada e cumprida por quem governa, terá equilíbrio entre todas as regiões, terá uma banca com o açaime bem apertado, um sistema fiscal equitativo, políticas de pleno emprego, convergência económica para com os países mais ricos da Europa, uma dívida (pública, privada, e externa) sustentável, médico de família para todos, 35h de trabalho para todos, incentivos ao sindicalismo como nos Nórdicos (sem UGTs de farsa nem CGTPs de comunas), salários decentes, um parlamento proporcional com um círculo nacional de compensação, voto preferencial em partidos dentro de coligações, e voto preferencial em deputados dentro de cada lista, e tudo e mais alguma coisa que hoje falta ou falha.

    Até lá, temos de nos ir contentando com os gajos e gajas (para não dizer porcos e porcas) do PS e PSD/CDS, sejam maçons ou sejam gente decente que foi ao engano (ou por vaidade) vestir um avental no Grange Oriente “da Cunha” Lusitano, e restantes filiais mais pequenas igualmente conhecidas pela distribuição de tachos e favores a quem se atire mais depressa ao chão, só de avental vestido, a lamber as botas dos veteranos. Até lá, temos de ir pagando impostos acima da média, para termos serviços abaixo da média, porque a maior parte do dinheiro é para pagar os “aventais” de quem com eles chegou onde não devia e fez o que o país não merecia!

    E vivam os gajos e gajas deste país!
    25 de Abril sempre!
    Fascismo, Euro Fanatismo NeoLiberal, Centralismo de Lisboa, e Maçonaria Snob, nunca mais!

  2. Qual é a solução política que este gajo vê, e não estou a ser irónico. Nenhuma! Ou seja, entende-se, ser maçon é ser gagá, do PS-é-claro e passar por malcriado.

    • Adenda. Actualizando as massas populares, em especial os mascarados do PS.

      ______

      Nunca se viu tanta gente…

      …a ser pela #Maçonaria para entalar o Rui Rio
      , nunca se viu Rui Rio entalar
      tanta gente.
      – José Pacheco Pereira, para que conste.

      Fonte: Sábado, 25.3.2021, p. 30.

  3. Prontos.

    O PAN faz a proposta, o PSD aprofunda-a.

    A culpa é do Ventura ser antisemita!!!!

    E isto a propósito de uma simples declaração de interesses de pertença a organizações que até inclui o Opus dei.

    Quanto aos maçónicos serem todos muito progressistas e preocupados com o “social” é outra treta. Há muitos do PSD-CDS e mesmo no PS grande parte deles estão-se a cagar para os problemas sociais.

    A nível internacional estou a lembrar-me da loja 322, a skull and bones, que junta a elite capitalista de Yale ou a loja P9 italiana que coordenou a extrema direita bombista e lançou Berlusconi.

    Tudo pessoal progressista à brava…

    Com tanta acusação fake ainda transformam a besta do Ventura num mártir.

    Quanto às propostas do PAN e do PSD acho muito bem que politicos maçónicos e opus dei façam declaração de interesses.

    Um dia podem ter de tomar decisões sobre assuntos que envolvam essas organizações e convém saber com quem estamos a lidar.

  4. Não sou entendido nestes assuntos. Mas há um ditado que diz ‘quem não deve, não teme’. Então porque motivo a oposição na declaração de interesses da pertença a estes dois e outros clubes? Desde que, claro, se e quando nomeado para cargos políticos. Não ajudaria à transparência?

  5. Apresentando a direita ultra-liberal e o Chega como “papões” para manter o secretismo apenas alimenta a “irracionalidade” de se tornar mais real o aumento da votação em partidos de extrema direita. Será isto que este maçons querem? Ou nós ou o caos!

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.