Trump não é responsável pelo caos. Trump é o caos

(Daniel Oliveira, in Expresso Diário, 02/06/2020)

Daniel Oliveira

É evidente que nada do que está a acontecer nos Estados Unidos é obra de Trump. Não é por causa de Trump que os EUA são uma panela de pressão, sempre à beira de rebentar numa orgia de violência. Não foi Donald Trump que escreveu uma história marcada pela escravatura, que se prolongou na restrição de direitos cívicos até meados do século passado e foi subsistida por uma política penal que criminaliza a comunidade negra. Não foi Donald Trump que criou a ideia de que a melhor forma de uma sociedade se defender é deixar que todos tenham armas, transformando o trabalho das forças de segurança uma caminhada pelo fio da navalha.

Também não foi Donald Trump que fez dos EUA um dos países mais desiguais do mundo desenvolvido. E onde essa desigualdade, contrariando o mito da mobilidade social, é incrivelmente persistente e hereditária. O sonho americano é na Suécia, não é seguramente nos EUA, ouvi uma vez alguém dizer. Não foi Donald Trump que decidiu que uma tragédia como esta pandemia se tem de viver sem serviço nacional de saúde público, gratuito e universal, sem proteção no desemprego, sem os mínimos de segurança. Não foi por causa de Donald Trump que se abriram valas comuns em Nova Iorque. Não foi por causa de Donald Trump que se fizeram filas para a compra de armas. Não foi Donald Trump que criou brutais bolsas de miséria que transformam boas partes dos Estados Unidos em países de terceiro mundo. Não foi Donald Trump que criou a cultura de violência que domina a vida social, cultural e política dos EUA. Em resumo: Trump não é a causa do que vemos, é a consequência.

Tenho um fascínio por tudo o que é dinâmico, contraditório e brutal nos EUA. Não partilho a arrogância europeia para com o novo mundo. Pelo contrário, acho o estilo afetado, aristocrata e altivo dos europeus profundamente maçador. Entusiasma-me bem mais o pioneiro, o emigrante e o refugiado do que colono saudoso do império perdido. Mas sei o que sabemos todos: que enquanto não enfrentarem a sua pornográfica desigualdade os EUA estão condenados ao motim cíclico. E que, em tudo isto, a questão racial é constitutiva da desigualdade estrutural que os domina. Tão profunda que é estranho que haja quem tenha acreditado que a eleição de um presidente negro anunciava uma América pós-racial.

Se não foi Trump que fez nada disto, porque se fala tanto de Trump? Porque Trump explorou o ódio racial para se fazer eleger. Porque deu todos os sinais de impunidade para que a violência policial e o racismo se sentissem livres. Porque se alimentou e se alimenta da violência social e cultural, da incomunicabilidade, da desumanização do outro. Porque mesmo com o país a ferro e fogo, é isso que continua a fazer. Trump vive do conflito. E não do conflito revolucionário, com projeto ou construtivo, de onde nascem sínteses que mudam as sociedades para melhor ou para pior. De um conflito regressivo, que bloqueia qualquer solução.

Trump não colocou os Estados Unidos no beco sem saída em que parecem estar. Trump é o beco sem saída. É a consequência de uma democracia que não se regenerou e não respondeu à injustiça. E escusam os que procuram uma desculpa para o voto irresponsável vir dizer que é um grito de revolta. Esse grito está do lado dos que o combatem. Ele precisa deste beco sem saída porque o impasse é tudo o que tem para oferecer.

Trump não é responsável pelo pé no pescoço de George Floyd. Trump é o pé no pescoço de George Floyd. Cada palavra sua sufoca a América no ódio que sempre lá esteve. Trump não é responsável pelo motim. Trump depende do motim. Porque ele vive do caos. Só no meio do desespero e do ódio as coisas que ele diz podem ser ditas. Só no meio do caos ele pode existir sem ser aberrante.

Um pensamento sobre “Trump não é responsável pelo caos. Trump é o caos

  1. Daniel Oliveira ,a sua análise sobre os EUA é perfeita, segundo o meu ponto de vista . Depois disto, nada mais há

    a dizer, porque tudo já aqui está dito,

    Um abraço e obrigada.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.