Rui Rio perdeu a noção do ridículo

(In Blog O Jumento, 25/09/2019)

Quando se esperava que Rio encerrasse o ciclo de disparates eis que ele decide subir a parada, agora acha que as campanha eleitoral é decidida por uma luta de galos e que ganha o que tiver o melhor galo para a luta das finanças. Todos os dias desata a exigir a Costa um debate entre os dois Centenos, o dele e o do Costa. Mas como já percebeu que colocou o seu em situação de inferioridade, alterou os nomes, agora exige um debate entre o seu Sarmento e o Sarmento do Costa.

Rui Rio não percebeu a mensagem que está passando de forma subliminar aos seus próprios eleitores, sentindo que não está à altura das circunstâncias socorre-se numa tentativa desesperada de usar um dos seus apoiantes num debate contra um apoiante de Costa. É uma medida kamikaze já que é sabido que Mário Centeno não estará disponível para tal espetáculo degradante, o de ser exibido num debate para que o povo decida qual é o melhor economista.

E se o debate correr mal ao Sarmento do Rui Rio? A seguir vai dizer que tem um Eduardo Cabrita e que exige que o Eduardo Cabrita do Costa faça um debate com o seu. Se tudo correr mal é só ir à lista de membros do governo e escolher o seguinte. Por este andar vamos ter uma espécie da Taça Davis da política, em que os tenistas do Rui vão jogando com os tenistas do Costa, para que seja o que somou mais vitórias a levar a taça do governo.

É pena que Rui Rio não tenha a noção da patetice que está sugerindo, é lamentável que com tantas democracias e tantas eleições já realizadas em Portugal não tenha percebido que a ideia só tenha surgido agora não graças ao seu brilhantismo eleitoral, mas sim porque o seu nível de patetice é diretamente proporcional ao seu desespero.

Um dia destes vamos ver o Rio exigir a Costa a mais diversas comparações, quem come mais Big Macs, quem consegue comer mais sardinhas assadas, quem consegue engolir mais cerveja de uma vez, quem consegue mandar uma escarreta mais longe, enfim, são os argumentos que poderão favorecer Rui Rio na sua luta por chegar a primeiro-ministro e evitar a seca de ser deputado num hemiciclo onde o único deputado com classe é ele.


Fonte aqui

6 pensamentos sobre “Rui Rio perdeu a noção do ridículo

  1. “Eu sabia (…) Mas, como é claro, não sabia que ia ser hoje.” Foi assim que Azeredo Lopes, então ministro da Defesa, confessou a Tiago Barbosa Ribeiro, ex-presidente da concelhia do PS Porto, o seu conhecimento sobre a investigação paralela e ilícita da PJM para descobrir as armas roubadas nos paióis de Tancos no dia 28 de junho de 2017.

    Pior: Azeredo Lopes assumiu na troca de mensagens com o ex-presidente da concelhia do PS Porto que iria omitir ao Parlamento o seu conhecimento sobre as manobras da PJM. O deputado do PS nada disse perante essa segunda confissão do ministro da Defesa de António Costa.

    […]

    Nota. Nem mais, Jumento, com uma leitura tão perfeita da actualidade eu até acho que tipo do PSD é que deveria ir parar à cadeia! Onde é que já se viu, isto? Entretanto, num país distante… Parece que o António Costa y sus muchachos estão de orelhas a arder, com mais esta jogada típica dos gajinhos do aparelho do PS, nomeadamente uma em que entra com estrindo aquele moço esterlicadinho do Porto e os assessores do pote…

    https://expresso.pt/dossies/diario/2019-09-25-Tancos-Marcelo-furioso-com-pre-acusacao-montada-contra-Belem

  2. Talvez não vejamos o Rui Rio a comparar isto ou aquilo, pois parece que afinal o papagaio tem caril no bico.

    Já quanto a Você danisinho…de político medíocre transformou-se num pseudo jornalista , que tal comentar aqui o caso de Tancos? E da protecção civil? E dos familiares? E da corrupção?

    Como se sente a fazer o papel de lambedor de saco do chamuças?

    Um conselho dedique-se a outra profissão pois a imundisse do que escreve não vale sequer a bateria do telemóvel que consumo para ler …

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.