Quem não sabe estar – Um canalha não sabe

(Carlos Matos Gomes, 16/06/2019)

Acabei de ver os primeiros minutos do programa “Quem não sabe estar”, ou coisa do género, uma imitação dos talk shows das televisões dos EUA. Este de hoje, na TVI, convenceu-me: o personagem que apresenta aquilo é um canalha. Chama-se Ricardo Araújo Pereira – com graça ou sem graça, com guinchinhos ou trejeitos a questão moral: ele é um canalha. 

O que distingue um canalha de um tipo decente é a atitude perante os indefesos. O canalha humilha os indefesos. Os pides eram canalhas, não pela ideologia, mas por torturarem, violentarem pessoas indefesas. Eram canalhas porque podiam ofender sem correrem riscos. Foi o que o pretenso cómico Ricardo Araújo Pereira fez com Armando Vara, hoje, há pouco. 

Armando Vara está preso e foi exposto, por gente de baixo carácter, numa comissão da Assembleia da República. Mandava a decência que a dita comissão de deputados não promovesse o espectáculo do aviltamento de um cidadão preso, trazido algemado à Assembleia da República. 

Ao aviltamento promovido pelos deputados, correspondeu o dito cómico com uma canalhice guinchada e histérica. O homem, neste caso, o Vara não se pode defender: vá de o utilizar para ganhar a vida. Presumo que se Vara fosse um criminoso de sangue, um assassino com um gangue atrás, o Ricardo não se atreveria a humilha-lo e a utilizá-lo para pagar o seu cachet. Podia sempre receber de troca um tiro, uma tareia. Mas, perante o Vara, o Ricardo sente-se imune. É um cobarde, além de canalha.

Conheço, de o viver e de ter de decidir a vida e a morte de prisioneiros, a situação de olhar nos olhos aqueles de quem somos os senhores da vida e da morte. Sei a canalhice que é fazer humor com essa situação, mesmo que seja necessário matá-los.

Advertisements

A rábula de Ricardo Araújo Pereira sobre um preso é reveladora de um carácter, de um canalha que não tem a noção da dignidade. Vara pode ser o que quisermos e o que um tribunal disse que era, mas nenhuma pessoa de caráter tem o direito a humilhar quem foi julgado, quem a sociedade tem à mercê.Ricardo Araújo, na sua rábula sobre Vara, emparelhou-se (de parelha de bestas) com o chamado juiz Moro no processo contra Lula. 

Havia risos e gargalhadas na assistência da rábula do Ricardo Araújo Pereira. Também os há no Brasil de Bolsonaro e Moro, também os havia nos autos de fé da Inquisição. Também os houve nas execuções pela guilhotina na Revolução Francesa. 

Ricardo Araújo Pereira merece-me um vómito com esta rábula. Alguns riram alarvemente. Gente que vive em pocilgas. Ricardo Araújo Pereira revelou que podia ser ele a arrastar prisioneiros presos pela trela, ou por se colocar atrás de um mastim para os humilhar, depois de os prender e os deixar indefesos. 

Os cobardes têm rosto.


Advertisements

31 pensamentos sobre “Quem não sabe estar – Um canalha não sabe

  1. Bem visto Estátua
    É a sociedade do espetáculo; e a sua reprodução constitui o objetivo da televisão. Bestializar, esvaziar, colocar os sentimentos mais animalescos à solta. É é um vara qualquer entre os muitos varas; com a diferença que este chegou à prisão e os seus muitos homólogos, muito provavelmente nunca chegarão a tal
    No circo romano também se decidia da vida do vencido que, depois de derrubado era apenas algo sobre o qual a turba (produto do contágio da bestialidade num grupo dilatado de gente) canalizava, feliz, o seu poder de influenciar o imperador. E, este, em regra, estava, convenientemente, do lado “das massas”

  2. Canalhice é sermos lixados pelos Varas e ficarmos a pagar a factura. Brincar com isso não me tira um cêntimo dos bolsos.

      • […]

        Ainda assim, para além de considerar que há bons motivos para argumentar que esse deve ser o papel destinado a terceiros, considero também que deveria ser-vos exigido que, pelo menos, o fizessem em voz própria sempre com lisura, inteligentemente, e não ao estilo de conversa de clã de oficiais, com o copo de whisky e gelo prazerosamente servido na selva ou nas messes, do despertar para os assuntos ao som do cornetim ou dos, subsequentes, berros nas camaratas, com o respeito imposto pelo bater dos tacões, ou pelo ranger das botas impecavelmente ensebadas pelos soldados.

        Nota. Ibidem, cito-me e, por mim, continuo à espera de saber o que move a brigada da A25A!

        https://estatuadesal.com/2019/06/10/o-portugal-da-mini-um-discurso-salazarista-em-portalegre/#comment-14720

          • Ui?

            Nota, única.

            Vitinho, olha aqui: como mais uma vez não se entende nada do teu simpático comentário n’A Estátua de Sal pensei, pensei e pensei durante dois minutos e cheguei à seguinte conclusão.

            Se e quando quiseres falar comigo e pensares que eu estou ocupado, apenas neste caso pois poderei estar a pensar, bates suavemente à porta do gabinete e dizes, modestadamente, o seguinte (baixinho):

            – Senhores,desculpem incomodar-vos, mas querem que eu vos traga um cafézinho?
            – ?

            Como podes imaginar, eu mostrar-me-ei surpreendido e, endireitando os óculos, mirar-te-ei de alto a baixo e nada te direi da primeira vez. Não te apoquentes, pá!: poderei ser ríspido das vezes seguintes mas, à medida que o tempo vai passando (dias, semanas, meses) sentirás em mim uma compaixão até então desconhecida por ti e, num dia, eu dir-te-ei por fim:

            – Olá, Vítor… Sim, traga três cafés que o Doutor José Neves está aqui, à espera, desde esta manhã…
            – Três?, perguntas.
            -Sim|

            E pronto, por hoje isto fica assim, e depois logo se vê.

            [Dúvidas?]

            • Então, pás, afinal os três cafés eram para quem?

              Vitinho, o que achas?
              Manuel G., e tu?
              Neves, pá?*

              Carlos Matos Gomes, de Cavalaria, consideras a possibilidade de eu te apresentar a Sua Ex.ª O Director-Geral? Que dizes, têm algo em comum (eu acho)?

              http://jumento.blogspot.com/

              Asterisco. Mas c’a grande bebedeira no Aspirina B, mais uma, ó velhote!

              jose neves
              21 de Junho de 2019 às 4:57

              Porque carga de água e artes mágicas Victor Contâncio foi sempre não só sério como um considerado professor economista que até foi escolhido, na altura, pelo PS como contraponto do economista Cavaco recém-escolhido no PSD.

              ????

  3. Grande parte dos seres são vazios de sentimentos, gostam de espezinhar e é tão fácil quando se está na mó de cima mas este se pensa que tem graça, só se fôr para quem é pior que ele, a vida dá muitas voltas e quando damos por ela, estamos ter a paga do que fazemos aos outros, o retorno pode tardar mas chega sempre.

  4. Tenha juízo!!
    O Armando Vara faz parte de um grande grupo, que tem feito o que quer no País!! Inclusivamente levar o País à falência!
    Infelizmente é o único que está preso!

  5. Que texto mais tonto e sem sentido absolutamente nenhum!!!
    Os argumentos são mesmo de quem não convive bem com a liberdade de expressão. Tiques que não se perdem!!!

  6. Claro que o fedorento-mor vem progressivamente guinando para a javardice, e cada vez mais rapidamente por força de se repetir, vociferer, insultar, denegrir, gozar, achincalhar, ridicularizar, humilhar e acusar os caídos e indefesos para obter ganhos em el contado para o seu bolso é, só por si, uma canalhice de oportunista corrupto de fedor insuportável.
    Mas, para pior, acima de toda essa canalhice já de si desumana, o fedorento-mor pratica tal modalidade corrupta sobre caídos seletivamente, de forma cobarde, como é dito.
    Cobarde porque escudado sob a capa do humorismo e de “informar” quando o que realmente faz é soezismo e caluniar.
    E cobarde porque finge que atira a criminosos e apenas (a)bate em desgraçados já no chão atirados à lama e nunca nos verdadeiramente poderosos.
    Vejam o caso Salgado. Vejam se neste, embora acusado de corrupto por corromper todos os corruptos políticos e não políticos do país, o fedorento-mor do reino lhe toca ou (a)bate da mesma maneira?
    Claro, é preciso todo o respeitinho devido a um DDT pois, a um tal “pelintra” figurão nacional, nunca se sabe se não volta a mandar novamente nisto tudo e o jovem terrorista-“humorista” precisa continuar a viver descansadamente e bem.
    Pensar no arranjinho futuro é uma característica este tipo de “experts”.

    • engraçado falar do caso salgado, quando o ricardo é um dos famosos lesados do BES e que terá perdido bastante dinheiro acumulado do seu trabalho. se acompanhar as intervenções dele nos mais variados programas, vê que cada vez que falam no assunto ele faz sempre algumas piadas embaraçadas para não ser desagradável e dizer o que realmente lhe vai na alma

  7. OS COBARDES TÊM ROSTO…E OS BANDIDOS TAMBÉM!
    É MUITO POUCO O QUE O RAP, FAZ PELOS DELINQUENTES QUE LEVARÃO ESTE PAÍS PARA O LIXO DE ONDE JÁ NÃO SAIRÁ. O HUMOR É ARMA MUITO BRANDA PARA TRATAR DA SAÚDE DESTA PRAGA DE ENGRAVATADOS. SE OTELO FOSSE HOJE UM JOVEM DE 40 E POUCOS ANOS, COM TODA A CERTEZA LHES TRATAVA DO SARAMPO PARA NUNCA MAIS TEREM COMICHÕES.
    SOMOS UM PAÍS SEM ESPERANÇA NUM MUNDO SEM FUTURO. ONDE O RISO DE GOZO DO BERARDO, OS MILHÕES DE RONALDO, MENDES E J. FELIZ, SÃO O ASSUNTO MAIS CULTURAL SERVIDO NA POCILGA DE TODOS NÓS POVO, E GENTE QUE NÃO TEM A JUSTIÇA DO SEU LADO, PORQUE NÃO TEM OS MILHÕES DESTES BANDIDOS. ROUBADOS EM NEGÓCIOS FRAUDULENTOS.
    COITADOS, BORRAM-SE TODOS QUANDO ENTRAM NAQUELA SALA …

    • “OS MILHÕES DE RONALDO, MENDES E JOÃO FÉLIX”.

      “COITADOS”, BORRAM-SE TODOS QUANDO ENTRAM NAQUELA SALA …ONDE AS MENTIRAM IMPERAM E SÃO RASTEIRAS, ESPELHO DA MEDIOCRIDADE DESTA PRAGA DE PROGRESSISTAS E SALVADORES DA NAÇÃO.

      O POVO (NÓS) É SERENO E ANDA OCUPADO EM FESTAS CONCERTOS E BANQUETES.

      ELES COMEM TUDO E SERVEM MENTIRAS E UMAS MIGALHAS.

  8. “Presumo que se Vara fosse um criminoso de sangue, um assassino com um gangue atrás, o Ricardo não se atreveria a humilha-lo e a utilizá-lo para pagar o seu cachet. Podia sempre receber de troca um tiro, uma tareia”

    Saiu hj do sarcófago, foi? É que o RAP e companhia (ele dá a cara, mas outros também trabalham para e com ele) já o fez com malta da pesada ou vamos ignorar o gozo com a malta do PNR? Já nem falo no facto desta malta de fato e gravata gamar mais de uma vez do que a malta dos gangs em toda a vida deles.

    Enfim… Este país continua pateticamente conservador nos costumes. Por mim, toda esta escumalha merece tudo isto e, na maioria dos casos, peca por “poucochinho”.

  9. Subscrevo totalmente o que diz!
    A questão não consiste em saber se Vara é culpado ou não, a justiça já decidiu, bem ou mal. Como muito bem diz, a questão é aproveitar-se de alguém que está no chão para continuar a bater-lhe, para gáudio da populaça. E neste caso também para amealhar mais uns tostões…

  10. Um suburbano ganancioso que foi enganado com uma legião de acéfalos a quem o populismo já comeu os últimos dois neurónios há muito tempo. Como também se comprova aqui.

  11. Que exagero!!! Recomendo que antes de escrever artigos como este vá beber chá de camomila. Efetivamente o humor, tal como a cantiga, é uma arma, principalmente da esmagadora maioria do povo que não têm acesso aos recursos da justiça que na sua morosidade deixa tantos tubarões impunes.
    Comparar RAP à pide e a outras personagens bárbaras da História é de um exagero ilariante.
    RAP é um excelente humorística que vive num país que está repleto de vampiros e vampirões, arrogantes, insaciáveis e com muita falta de memória. Esta gente é que não sabe estar sem roubar. Viva o humor de RAP!

  12. O RAP é de há muito uma fraude, desde que deram poleiro nas tvs e colunas nos jornais. Vendem-no com o rótulo de culto e imparcial. E com uma remota ligação ao PC. O mesmo que fizeram com António Barreto, um promotor da direita que sempre apresentam como ligado ao PS. E ainda com Henrique Neto. Há muito que “apanhei” a apetência pelo negócio camuflado. Recuso-me a lê-lo e vê-lo. E não me venham coma censura. Lê e vê quem quer…

  13. O RAP é isto, e só isto! Não presta, é rasca!
    Por isso campeia todos os dias pelas TVIs deste país,
    Esmaga com a sua biqueira de aço, o desgraçado que está prostrado no chão em desigualdade de armas.
    Foi o proveito que tirou da escola por onde andou. O que interessa é ganhar a vidinha!…
    Não se vê ne se escuta, o seu humor é de cobardola! …

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.