Irmã de Marielle Franco intimidada, mestre de capoeira morto com 12 facadas por apoiar o PT: o Brasil depois da 1ª volta

(In Expresso Diário, 08/10/2018)

(Estas notícias são perturbadoras. O fascismo na Europa começou assim. Os seguidores de Bolsonaro usam impunemente a violência para atacar e condicionar os cidadãos de esquerda. É irónico que se diga que uma das causas do sucesso eleitoral de Bolsonaro é a falta de segurança nas ruas, quando os seus apoiantes são eles os causadores de insegurança e violência, que irá aumentar, quer Bolsonaro ganhe, quer perca na segunda volta.

Estátua de Sal, 10/10/2018)


Jair Bolsonaro não fez declarações sobre os atos de violência registados no dia seguinte à eleição, apesar de em declarações durante a campanha ter manifestado a sua vontade de ver todos os ‘petralhas fuzilados’. O candidato de esquerda, Fernando Haddad, manifestou esta segunda-feira o seu repúdio pelas situações de ódio que se vivem nas ruas.


Continuar a ler aqui: Expresso | Irmã de Marielle Franco intimidada, mestre de capoeira morto com 12 facadas por apoiar o PT: o Brasil depois da 1ª volta

Advertisements

Um pensamento sobre “Irmã de Marielle Franco intimidada, mestre de capoeira morto com 12 facadas por apoiar o PT: o Brasil depois da 1ª volta

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.