A REESTRUTURAÇÃO VIOLENTA DO MERCADO DE TRABALHO EM PORTUGAL, AUMENTO DA PROLETARIZAÇÃO E DA PRECARIEDADE, E BAIXOS SALÁRIOS 

(Por Eugénio Rosa, in a Viagem dos Argonautas, 11/02/2018)

(Este excelente estudo desmonta de forma inequívoca o argumentário dos economistas pafiosos: o “ajustamento” não passou de uma brutal transferência de rendimento do trabalho para o capital. E querer manter a legislação que tal permitiu e incentivou não é senão uma forma de perpetuar esse estado de coisas.

Comentário da Estátua, 14/02/2018)


Embora tenha passada despercebida a sua dimensão, o certo é que, no nosso país, com a crise e com a “troika” registou-se uma reestruturação violenta e rápida do mercado de trabalho, que determinou a expulsão maciça de trabalhadores com o ensino básico, que foi muito superior ao emprego destruído. Associado a isso, aumentou a proletarização e a precariedade, e os baixos salários tornaram-se cada vez mais dominantes. É tudo isto que vamos procurar mostrar utilizando dados oficiais divulgados pelo INE….


Continuar a ler aqui: A REESTRUTURAÇÃO VIOLENTA DO MERCADO DE TRABALHO EM PORTUGAL, AUMENTO DA PROLETARIZAÇÃO E DA PRECARIEDADE, E BAIXOS SALÁRIOS – por EUGÉNIO ROSA | A Viagem dos Argonautas

Advertisements

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.