Semanada

(In Blog O Jumento, 28/01/2018)
joana_marcelo
(Foi uma semana horribilis para o Ministério Público, tendo como pano de fundo o silêncio de Marcelo. Foram casos e mais casos de incompetência, omissão, e/ou de agenda selectiva. Marcelo – como fala sobre tudo -, quando se cala, o seu silêncio é revelador de conivência. É o preço a pagar por se falar demais.
Por tudo isso, o Governo reconduzir a Joana seria o grau máximo do masoquismo político.

Comentário da Estátua de Sal, 28/01/2018)


Poucos dias depois de a Procuradora-Geral se ter sentido ameaçada no cargo o MP entra em força pelo Ministério das Finanças adentro, a crer em jornais que costumam funcionar como órgãos oficiosos do MP; o ministro pode ser corrupto e a troco de dois bilhetes para um jogo de futebol poderá ter feito favores fiscais. Agora resta saber se o que está em causa é termos um perigoso corrupto em ministro das Finanças ou se alguém dúvida da sua competência enquanto economista por se corromper por tão pouco. Depois disto só há dois caminhos, ou o MP prova num prazo razoável a suspeita que lançou ou os altos responsáveis da PGR apresentam a demissão.
Coincidência, ou talvez não, esta grave suspeita em relação a Mário Centeno surge na mesma semana em que se soube que o nadador-salvador de Ovar, diretor da campanha de Rui Rio, é suspeito de dar a ganhar com as compras da autarquia. Temos de aceitar que o MP é muito equilibrado na forma como vai corroendo os dois grandes partidos, só não sabemos se foi o nadador-salvador a ser atirado aos lobos para depois se atirar o Centeno ou ao contrário. Um dia destes os únicos honestos do país são o pessoal do MRPP da PGR.
Rui Rio interrompeu as suas férias no Porto para dar um ar da sua graça enquanto líder da oposição, o assunto era tão urgente que até fez de líder do PSD antes do congresso para criticar a opção da Google por Oeiras. Depois dos Europeus terem chumbado o Porto para a agência do medicamento e de o INFARMED ainda estar em Lisboa, o líder do PSD do Porto acha que foi António Costa a mandar o Google para Oeiras. Quem ridículo nasce tarde ou nunca vai ter graça.
Parece que o MP só tem capacidade técnica para investigar governantes e outros crimes finos. Depois das dúvidas lançadas sobre o papel do MP no negócio duvidoso das crianças da IURD, ficou-se a saber aquilo que já se sabia: o MP deixou que uma mulher que tinha apresentado queixa fosse assassinada, sem qualquer proteção. A desculpa foi e continua a ser a falta de formação, isto é, pobre mulher foi para casa sem qualquer proteção porque o MP não sabia o que fazer.
Esperemos que agora a senhora Procuradora-Geral mostre que na ocasião a situação de falta de formação foi identificada e na sequência disso foi requerida formação.
O Presidente da República parece estar preocupado com a qualidade da democracia portuguesa e decidiu refletir sobre o tema e sugeriu que fossem feitos ajustamentos na democracia representativa, convergências de regime e se respeitasse a soberania popular. O mais curioso foi o momento escolhido para este discurso. Marcelo achou que quem o melhor o perceberia seriam os embaixadores acreditados em Portugal. Agora esperamos que o embaixador da Arábia Saudita ou da Turquia dêem os seus contributos para melhorar a democracia portuguesa.
Anúncios

2 pensamentos sobre “Semanada

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.