Este Abril

(In Blog O Jumento, 25/04/2017)
25abril
No outro Abril os jornalistas defendiam a democracia, neste Abril os jornalistas fazem de acusadores públicos em julgamentos fantoches. No outro Abril os jornalistas defendiam os valores da democracia, neste Abril há jornalistas a fazerem de vigilantes, perseguindo todos os que opinem em defesa de valores.
No outro Abril dizia-se que o regime promovia os três “f”, o fado, Fátima e o futebol. Nesta Abril Amália e Eusébio estão no Panteão, as televisões dedicam metade das suas emissões noturnas ao futebol e o Papa vem a Portugal canonizar os pastorinhos, promovidos de beatos a  santos por terem salvo uma criança que caiu de um sétimo andar.
No outro 25 de Abril o povo queria ter cuidados básicos de saúde, criou-se o SNS e pouco tempo depois foi introduzida a vacina tríplice contra o sarampo, a rubéola e a “papeira”. Neste 25 de Abril o país assistiu à morte de uma jovem que não tinha recebido a vacina, acordando para a realidade de um movimento que recusa o progresso e em nome de valores de tribos urbanas põe em causa a vida dos filhos.
Hoje há democracia, mas há novas formas de repressão, há medo de jornalistas sem escrúpulos, de juízes justiceiros, de magistrados que tiraram direito com passagens administrativas. Há um SNS moderno mas temos medo do sarampo, vamos voltar a ter medo das consequências da rubéola. Temos instalações hospitalares modernas e equipamentos sofisticados, mas nunca tivemos tantos endireitas, tantos falsos médicos e falsas medicinas.
Este Abril está longe de ser feliz, o fanatismo mata nas lutas entre claques desportivas, mas mata também em famílias que tiveram direito a melhores e escolas e universidades e agora ensinam a ignorância e o obscurantismo por oposição ao progresso científico. Os valores mais elementares da justiça são ignorados, a começar pelos magistrados. Este Abril está longe daquele que Abril prometeu.
Anúncios

2 pensamentos sobre “Este Abril

  1. Assim quer, pode e manda o capitalismo, caro Jumento.
    Naquele ABRIL os capitalistas deram à sola e foram explorar para outras paragens onde não tinha havido ABRIL.
    Até que chegou um certo abril, e pela mão de um falso (que já não está entre nós e assim se livrou de ser julgado pelo POVO que fez ABRIL dos crimes que contra ABRIL cometeu e tantos outros que permitiu) abrilista e enorme malabarista do dito ABRIL, o ricardo salgado, e quejandos da mesma seita, poderam regressar e, paulatinamente, travestiram o ABRIL em abril, como corolário da cruzada iniciada a 19.07.1975 com a manifestação na Alameda D. Afonso Henriques em Lisboa. Por sinal, e graças a deus, organizada pelo actual chefão da ONU, o tal que não gosta de viver em pântanos e que, para ser coerente, se irá demitir do actual cargo a breve prazo, tendo em conta a situação pantanosa para que o mundo terreno caminha a passos (figas, diabo, nada a ver com o triste, e de espírito miseravel, do vidente de Massamá que, também para ser coerente e por causa dos 2% do déficite, irá, nas próximas eleições, votar no partido dito socialista, ah ah ah…), passos largos, ia eu a escrever).
    Seguiu-se depois a (programada) queda do Vasco Gonçalves, a ascensão ao poder do tio do Bruno de Carvalho, aliás, Dr. Bruno de Carvalho, que, na sua ilustre qualidade de então PM, mandou os operários bardamerda, sem distinguir se eram ou não sportinguistas, PM esse que, nem por isso, deixou de continuar a merecer a confiança e o apoio político dos “democratas” de então que, todos, estiveram na referida manifestação e depois se arregimentaram à volta do não menos “democrata” de Alcains e o incentivaram a fazer o 25 de novembro nesse mesmo ano de 1975.
    Mas que não evitaram a nacionalização da banca e dos seguros, por ventura a maior machadada no capitalismo luso que o Vasco Gonçalves ainda promoveu e subscreveu de alma e coração (o que lhe valeu passar a ser o maior inimigo do maior charlatão da política lusa que eu conheci, o tal que, nessa altura, ganhou ânimo, mercê dos milhões que conseguiu da CIA e da “Europa connosco”, como bem denunciou o Rui Mateus), muito embora não tivesse evitado que o referido “democrata de Alcains”, então já bem escutado não só por toda essa canalha de capitalistas pafiosos como também pelo “grupo fos 9”, viesse a sanear, compulsivamente, das Forças Armadas Portuguesas, mais de 400 militares de ABRIL, quando o dito cujo nem, sequer, teve prévio conhecimento do golpe militar e só dele soube no dia seguinte.
    Depois, bem, depois foi um fartar vilanagem com os “do arco da governabilidade”, a sós, ou em coligações, a assegurarem alternadamente a governança lusa, e durante 40 anos:
    Portugal de ABRIL entrou no clube dos ricos, tendo virado as costas ao (pobre) mundo lusófono;
    A sociedade lusa converteu-se de novo ao cristianismo activo, e a nossa senhora de Fátima ressuscitou e voltou a liderar as audiências fazendo inveja a qualquer partido político luso;
    A CR promulgada em 1976, porventura a mais progressista do mundo terreno, e também por isso mesmo, foi sendo revista, sempre com os votos dos “do (famigerado) arco”;
    Portugal aderiu ao euro sob a aliciante bandeira do “Pelotão da frente” com que os vendilhões do templo foram intoxicando a atmosfera política lusa;
    O futebol tornou-se outro rei e hoje ombreira facilmente com “fátima” em termos de ocupação das mentes lusas, é, curiosamente, para os 3 efes se voltarem a juntar, teremos ainda a hipótese de levar para o panteão nacional a “santa Lúcia” (espero bem que o actual inquilino de Belém não leia este comentário…);
    O “cherne”, na sua qualidade de PM (onde ascendeu pela mão graciosa do já referido “democrata e socialista em liberdade” que, “graças a deus”, não se dava bem nos pântanos muito embora adorasse “queijo limiano”), emprestou a base das Lages sendo cúmplice de um crime de guerra, logo, contra a humanidade, do qual ainda, nem sequer foi acusado quanto mais julgado, e, em contrapartida, até foi agraciado pelos seus companheiros de seita capitslista internacionais com a presidência da chamada UE, mas que de união nada tem, antes pelo contrário, e depois alguns dos pafiosos admiram-se da triste, perigosa e até dramática situação a que chegou a Europa dos (agora) 27, esquecendo-se do baixo nível de estadistas que os seus líderes evidenciam e de que o dito cherne será um dos exemplos mais acabado;
    Portugal pediu três resgates, com o Vale do Ave e Setúbal a destacarem-se no sofrimento das consequências nos primeiros dois, e todo o continente e ilhas a terem de enfrentar as do terceiro troikano;
    Os portugas votantes acreditaram no mentiroso compulsivo que o seu companheiro relvas criou (andou com ele às costas desde a chefia dos jotinhas laranja até o levar a presidente daquela agremiação por onde passaram, para além destes dois espécimes, figuras singulares do estofo de um cavaco, de um duarte lima, de um isaltino, de um dias loureiro, de um oliveira e costa, de um miguel macedo, entre outros e outras, como por exemplo, estou a lembrar-me agora, o josé sócrates, o moita flores e a zita seabra) e deram-lhe a possibilidade de ascender a PM e, durante 4 anos, tiveram que sofrer na pele tudo ou que se sabe, ou quase tudo, pois muito provavelmente o tapete ainda tapará algumas coisas dos pafiosos!!!…que o digam as “de albuquerque” ou “de sacadura cabral” !…
    E assim, amigo Jumento, se foi transformando o nosso ABRIL no abril deles, dos pafiosos e, sejamos juntos, dos outros que também fizeram parte do arco da governabilidade, muito embora alguns, recentemente, venham “rezando o acto de contrição” embalados na geringonça que tanta raiva, azia e outros distúrbios funcionais vem provocando nos pafistas pafiosos declarados e assumidos, mas também nas teodoras (coitada da minha colega, não bastava, já, ser solteira, quanto mais agora ter que acreditar em milagres…)!…
    Tenhamos esperança em melhores dias e seremos capazes de repôr o nosso ABRIL!…
    25 de ABRIL SEMPRE!…
    fascismo NUNCA MAIS!…
    Morte ao capitalismo mascarado de liberalismo!!…
    Cordiais saudações anticapitalistas e continue a brindar-nos com mais “Semanadas” e outros artigos, do
    aci

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s