O Expresso e os truques da imprensa portuguesa

A internet tem vindo a pôr em causa a omnipresença e a omnisciência da imprensa tradicional, dita de referência. O Facebook é uma das fontes de informação preferidas por milhares de cidadãos que, seja por razões económicas, ou de descrença, deixaram pura e simplesmente de comprar jornais, já que a eles acedem gratuitamente pela via digital.

Uma página do Facebook, Os truques da imprensa portuguesa, tem vindo sistematicamente a desmontar as manobras e os enviesamentos com que a imprensa e as televisões truncam factos uma vezes, os ocultam noutras, ou os encadeiam de forma arbitrária mas intencional de forma a levar os leitores a tirar conclusões que estão longe de estar nas premissas. O número de seguidores da página tem vindo a crescer de forma exponencial, atingindo já o apreciável número de 115000 pessoas.

Por norma, as denúncias dos truques não tem vindo a ser postas em causa, pelo que a imprensa mainstream, neste caso o Expresso, não podendo atacar a mensagem tratou de armar uma cilada aos mensageiros, já que os autores e responsáveis da página mantém o anonimato. Descobrir quem são, o que fazem, de forma a poderem ser intimidados no seu trabalho, seja lá de que forma for, foi o meio utilizado pelo respeitável jornal. Conheço o método. Também, a maioria dos críticos desta página, raramente discutem os textos que aqui se publicam e de que não gostam, mas querem saber quem é a Estátua de Sal, para me poderem atacar pessoalmente. O post que abaixo publico dá conta dos perversos métodos do Expresso, mormente do seu director Ricardo Costa, e a resposta dos Truques da Imprensa Portuguesa.

Estátua de Sal, 01/03/2017


 

Anúncios

2 pensamentos sobre “O Expresso e os truques da imprensa portuguesa

  1. Mas que grande admiração!
    Como se o F. Balsemão não fosse um feroz capitalista, e como se no capitalismo estas coisas/comportamentos não fossem a norma!
    Meu caro Estátua, quando é que se convence definitivamente que o capitalismo é um sistema de caca, para não escrever outra coisa?
    E que este jornalista está so serviço do capitalismo, porque é neste habitat que ele se afirma e dá nas vistas, ainda que, espremido o que ele diz ou escreve, nada de significante ou com interesse sai?
    Li há pouco o brilhante texto sobre a incoseguida Esteves, escrito pelo grande Vassalo. Será que este jornalista não serviria também de um excelente mote para o amigo Vassalo avassalar num destes dias?!?!…
    Mas meu caro, repetindo-me, isto só acaba com com a Revolução. Lembre-se do que a saudosa Rosa ensinou já quase.há dois séculos atrás: SOCIALISMO OU BARBÁRIE!!!!

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s