A reunião virtual da NATO foi um espectáculo…

(Por Vítor Lima, 19/08/2021)

O eventual sucessor de Merkel diz que a vitória dos talibans foi o “maior desastre da NATO desde a sua criação”.

De facto, na queda de Saigão em 1975 o protagonismo foi todo dos EUA e não dos seus subalternos do governo vietnamita e de outros envolvidos, australianos, sul-coreanos… Os EUA foram derrotados no terreno pelos vietnamitas que vinte anos antes (coincidência no lapso de tempo…) tinham humilhado os generais franceses em Diem Bien Phu.

A NATO não se envolveu no Vietnam. O intervencionismo guerreiro da prestimosa instituição cuja coluna dorsal está no Pentágono estreou-se nos Balcãs facilitando matanças, desuniões, antagonismos, para reproduzir o que há uns cem anos já se chamava “balcanização”. A sua coroa balcânica de glória foi a criação e sustentação financeira de um protetorado chamado Kosovo, mormente da base de Boldsteen, por acaso bem no centro da Península; e de integrar os países da área na ditosa NATO.

O brilhante Stoltenberg emendou o alemão acima referido rematando que “foi o fracasso das autoridades afegãs que levou à tragédia que hoje assistimos”. Mais claramente, a culpa do fracasso não foi do procurador Stoltenberg, nem do Pentágono mas de um funcionário afegão da NATO que entornou a sopa. E, claro, que ninguém acuse os mercenários portugueses da NATO de não cumprirem servilmente a ronda do aeroporto de Kabul!

Desta vez, sem o dramatismo de Saigão, o Pentágono ordenou a retirada dos funcionários afegãos que serviam os senhores da NATO e respetivas famílias; como em tempos mais recuados, a criadagem acompanha os senhores.

Aparentemente, não precisam de voar agarrados ao trem de aterragem dos helicópteros. Aliás o funcionário NATO de serviço como presidente do país – um tal Ghani – até teve tempo e a autonomia suficiente para fugir e ser acolhido nos Emiratos Árabes Unidos. Ele saberá bem o que os talibans fariam a tão elevado serventuário da NATO…

Fica uma dúvida. Quem vai continuar o negócio da papoila após a saída dos súbditos do Chewing Gum Kingdom, também conhecido por USA? Qual o impacto do eventual aumento do preço do ópio? Na reunião NATO de sexta-feira isso estará implicitamente na agenda?

Quem ainda tem a mania das grandezas é o tosco despenteado Boris, rematando que os talibãs “serão julgados pelas suas ações, não pelas suas palavras”. Será que a Grã-Bretanha vai voltar a querer controlar o passo de Khiber, num regresso ao século XIX?


Gosta da Estátua de Sal? Click aqui.

5 pensamentos sobre “A reunião virtual da NATO foi um espectáculo…

  1. Um erro tremendo considerar Gahni com funcionário da NATO. Se fosse, outro galo teria cantado. Afinal não passava de um funcionário reformado do Banco Mundial, a tentar arredondar a sua magra pensão. Haja compreensão!

  2. É nestas coisas que a esquerda é apanhada nas curvas.

    A gozar com pessoas desesperadas porque a partir de agora podem ser executadas por crimes como ouvir música, ter sexo fora do casamento, beber uma cerveja, ser homosexual, casar com quem quiser ou ser mulher e querer estudar, votar e ter um emprego.

    Mas o que interessa à esquerda é a sua embirração psicótica com os EUA, então goza esta desgraça como uma grande vitória esquerdista.

    Tentar explicar a pessoas estupidificadas pelo fanatismo que o mundo não é a preto e branco e que neste caso o modelo americano seria mil vezes melhor que o taliban não vale a pena.

    Tentar explicar que para alguém, que não sofra dessa psicose esta atitude é de vómito e só queima a esquerda como um bando de atrasados mentais também não adianta.

    Até o Marx sabia que o capitalismo ocidental é mil vezes mais evoluido que o tribalismo, feudalismo e teocratismo que agora vemos voltar ao Afeganistão.

    Mas parece que a esquerda regrediu ao estádio pré-neanderthal e já nem os escritos dos seus próprio gurus consegue interpretar.

  3. Isto é um sacudir do capote. É obvio para qualquer ser pensante à face da terra, a saida do afeganistão coloca a nato nas ruas da amargura, tal a tremenda derrota sofrida. Tem que se começar a repensar a nato, para que serve nos dias de hoje???? Unicamente para levar o caos aos varios paises onde actua, onde assassinam centenas milhares de pessoas como no iraque, siria, libia, alinharem nas diatribes dos eua, como as sançoes criminosas e terroristas aplicadas a varias paises, e tambêm aqui com as sançoes assassinaram pessoas pela fome, pela falta de medicamentos e falta de aparelhos medicos, se isto, a NATO, nao é uma organizaçao terrorista, entao nao sei o que é uma organizaçao terrorista. Na minha opinião até é pior que a Al Qaeda, o EI e outros todos juntos. E deviam ser ps responsaveis da nato com o criminoso stolltenberg à cabeça a serem julgados.

  4. Blair seguiu Bush na invasão do Iraque, agora Boris segue Biden na retirada do Afeganistão. E o brexit foi feito aparentemente para a Inglaterra “recuperar a soberania”. Não há pachorra.

Leave a Reply to António Teixeira Cancel reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.