Bom Natal

(Estátua de Sal, 24/12/2019)

Natal. Seja lá o que isso for. Não é por fazermos votos de bom Natal que passaremos a ter um Mundo melhor. Nem que a vida passe a ser melhor para milhões de deserdados e sofredores da iniquidade e de um sistema económico que prospera cada vez mais para poucos em detrimento da grande maioria.

Mas as comunidades também vivem de rituais e da partilha de comportamentos. As tradições são isso mesmo. Uma herança da memória de outros tempos, por vezes atavismos fora de época.
E essa partilha pode gerar uma resultante social, positiva ou não, construtiva ou não. Dinâmica para a esperança ou dinâmica para coisa nenhuma.

Natal. Seja lá o que isso for, é pelo menos uma pausa na rotina de muitos de nós. Algumas liturgias tomam conta do quotidiano. As prendas, as crianças, as ceias, os encontros e reencontros familiares, os presépios e outros símbolos para os crentes e até para os menos crentes.

E por isso mesmo, quer queiramos quer não, o Natal é sempre uma singularidade, no percurso do calendário anual. Quer para os que o vivem em esperança, em fervor e em otimismo, quer para os que amargamente sofrem o desânimo de nada ter para vivenciar, e para os quais o Natal é apenas mais um dia no caminho de um calvário repetido e constante. Lembremo-nos desses, reflitamos porque são as coisas assim e questionemos porque terão que ser assim.

E para que se mantenha a tradição, para todos os meus amigos e para todos os que me lêem. aqui ficam os meus votos de Bom Natal. Seja lá o que isso for. Seja lá o que cada um queira que seja.


4 pensamentos sobre “Bom Natal

  1. Quero daqui, cara Estátua, desejar um Santo Natal aos meus velhos fãs Dieter Dellinger, Carlos, o Rei dos Infieis, camarada Virgínia dos Ovos Moles e, em especial, ao injustamente anónimo José do Remanso Pernalta por me aquecer, ou resfrescar, as partes. Bem hojam a tod@s, amigos, e rezem por mim que eu lá estarei deitado nas palhinhas. Se eu tivesse uma comenda do Cavaco, eu e os meus amigos Armando, Carlos Santos Silva, partilhava-a com eles (ou vendia-a que ainda rendia uns patacos).

  2. Meu caro Jose,
    Com o Ivo Rosa aproveitaste para devolver as maiores pedras aos vis caluniadores dos direitolas. Acertaste lhes em cheio e foram desistindo. So mesmo os piores desses, como o RFC/Estátua, ainda continuam a inventar em teu nome ridiculos comentarios pornograficos como este! Ja ninguem acredita que foste tu que escreveste este comentario, como ja ninguem acredita nas outras invencoes que por ai circulam em teu nome! Vais renascendo em pleno natal!

Leave a Reply to remanso11 Cancel reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.