RIP, Freitas – Ou as lágrimas de crocodilo da direita

(In Blog O Jumento, 04/10/2019)

Num dos momentos mais miseráveis, entre muitos outros, da sua carreira política, Cavaco Silva deixou Freitas do Amaral a suportar sozinho o pagamento de uma campanha presidencial apoiada pelo PSD e pelo CDS. Freitas do Amaral não se queixou e honrou os seus compromisso e pagou as dívidas. Agora que Freitas faleceu o mínimo que se esperava do velho acionista sortudo do BPN era que se mantivesse escondido na sua Quinta da Coelha. Mas não foi isso que o homem fez, foi o primeiro a vir a público chorar lágrimas de crocodilo.

Assunção Cristas chegou ao poder pela mão de outro traste do lado miserável da nossa direita, Paulo Portas, agora comentador político e gestor de influências. Foi com Portas e Cristas que o CDS teve uma das iniciativas mais miseráveis por parte de um partido político, não se limitaram a tirar a moldura de Freitas da galeria dos presidentes do CDS, ainda a mandaram por correio para a sede do PS, num gesto miserável digno dos fascistaszecos à Paulo Portas.

Para se justificar, depois de ter declarado que não sentia qualquer apetência por ser deputado Rui Rio, um dos mais fraquinhos líderes partidários que o país conheceu, decidiu apoucar os deputados para passar a imagem de um ser superior que nunca foi, não é e nunca conseguirá ser: disse que na época em que foi deputado o parlamento tinha gente muito fraquinha. Agora, que Freitas faleceu, tentou dar ares de gente recordando que foi deputado  com ele e recordou aquele que foi o melhor discurso que ouviu.

Freitas foi sempre um homem de direita, de uma direita que não tinha complexos em relação ao passado como evidenciam Portas, sem traumas do passado como é evidente em Portas e de uma classe que Cavaco e Rio nunca conseguirão ter.

Mas acima de ser de direita era um democrata e um português, como democrata sempre veio em defesa dos seus valores e como português sempre fez as opções que entendia serem as que melhor servia o seu país. Mas muita gente ainda não consegue ser de direita sem os velhos fantasmas e os velhos valores. É por isso que Cristas tentou recordar um ou dois episódios com quarenta anos para transformar Freitas em mais uma das suas pedras com que anda à pedrada com “as esquerdas”.

Cavaco sentiu a grandeza de Freitas e achou que o engrandeci com um comunicado oportunista e Rio até se lembrou de um deputado maior do que ele.

Enfim, um bocadinho de vergonha na cara não lhes faria mal nenhum.



Advertisements

3 pensamentos sobre “RIP, Freitas – Ou as lágrimas de crocodilo da direita

  1. Nota. «Enfim, um bocadinho de vergonha na cara não lhes faria mal nenhum.», sei disso ó Jumento, mas parece-me que tens de distribuir mais o jogo…

    Português de lei
    3 OUTUBRO 2019 ÀS 15:37 POR VALUPI

    Freitas do Amaral (1941-2019)

  2. Um bocadinho de vergonha na cara não lhes ficaria mal e a ti também que lhe deves ter chamado fascista 300 mil vezes enquanto líder do CDS. Quanto a lagrimas de corcodilo afiram-se pelos lenços que as enxugam.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.