Salazar – 49 anos de defunção

(Carlos Esperança, 27/07/2019)

Uma localidade não tem culpa dos biltres que aí nascem, dos criminosos que a vida fez, do currículo de um ditador, mas não pode, por pudor, explorar como troféu um fascista. e exibir como herói um crápula.

É recorrente em Santa Comba Dão que o autarca de turno reivindique um museu para o mais ilustre dos déspotas e o mais torpe dos ditadores lusos. Penso que só a ignorância os pode levar, não a fazer um museu da resistência, mas a incensar o ditador que fez de Portugal o País mais atrasado da Europa, com os índices de analfabetismo, mortalidade infantil e neonatal a liderar o Continente.

Quando se esquecem os presídios salazaristas, os assassinatos de adversários, as torturas e as perseguições do regime fascista, aparece um edil que reincide em querer preservar a memória do ditador numa lógica de culto da personalidade do criminoso, na tentativa de branquear o passado e, quiçá, transformar em modelo de admiração o objeto de repulsa.

Não se exige a um edil que não sofreu a ditadura, que saiba o que foi a guerra colonial, o degredo, o exílio, as perseguições, a emigração, os Tribunais Plenários, o massacre de Batepá, em S. Tomé, a Pide e outras organizações terroristas ao serviço da repressão, mas exige-se-lhe que, em democracia, respeite as vítimas e esqueça um algoz que quer converter em símbolo do passado cuja catarse impede.

Salazar era um fascista. Na sua secretária, à falta da mulher que amasse, de um filho que não quis, era a foto de Mussolini que o embevecia, o exemplo sinistro que o inspirava, o modelo por que pautou a sua governação.

O nojo, a raiva e o desespero juntam-se, não tanto pelo ditador que continua morto, mas pelo autarca capaz de ofender a memória de um país e de incensar o responsável pelo atraso e sofrimento de um povo.

No dia em que morreu o déspota, 49 anos depois, aparece a notícia do desejo do autarca em ofender o povo para branquear a mais longa ditadura do século passado.

Fascismo, nunca mais!


23 pensamentos sobre “Salazar – 49 anos de defunção

  1. Como é possível um autarca querer fazer a apologia do fascismo/nazismo do Salazar em pleno SecXXI….Tenha vergonha…respeite Santa Comba Dão que teve o azar de ser berço do ditador….

    • Portugal votou em 2007 na RTP, e Salazar foi declarado melhor português, todos os melhores históriadores do mundo sabem que ele foi grande e benéfico para Portugal

  2. Não podia estar mais solidário com o autor do artigo! SUBSCREVO-O sem quaisquer rebuços! Pois o que anda para aí, a tentar ser moda e a manipular consciências menos avisadas, é o ressurgimento de neofascistas, arvorados em populistas! Urge combater tal onda, tal moda!

    • A memória é curta ? Para os oportunistas!
      !infelizmente somos um país que saqueamos outros povos Roubamos a sua cultura e os seus bens valiosos não descobrimos nada a não ser a Madeira e. Açores. Se analisarmos a época da monarquia eram ditadores mas a história lembra-nos está escomalha e ninguém contesta! O estado novo infelizmente faz parte da nossa história há que lembrar para não existir repetição ( lembrar o povo é lembrar o nazismo para que tal não se repita para geração actual como futuras ( o museu é correcto para que não haja repetição da futura História.
      Actualmente e infelizmente existe a corrupção alarmante a todos os níveis e não leio grande preocupação sobre o roube descarado as finanças públicas que somos todos nós!
      Continua a votar na escomalha dos partidos existentes.
      Da extrema direita à extrema esquerda venha o diabo e escolha a m. e. d a. é igual .

      Deve existir o museu do facismo como existe o museu do elocauto (nazismo)
      António Fernandes

  3. Você quem escreveu isto é muito burro, Salazar foi o maior português de sempre, salvou Portugal da segundo guerra mundial e de uma invasão comunista (dai a perseguição da pide para evitar q comunistas fizeçem genocídio como na uniao sovieta ou China fizeram, mais de 100 milhões de mortos, e a pide teve prai 50 pessoas que morreram lol) , morreram mais pessoas nos incêndios de 2017 do que nos 40 anos de estado novo às mãos da pide, Salazar foi declarado por todos os melhores historiadores Portugueses e internacionais, ambos modernos ou contemporâneos de Salazar como um bom líder, q fez o q tinha que fazer, mas só para acentuar a sua ignorância, Salazar não era fascista ou nazista, ele gostava de musulini mas odiava Hitler

    • As 50 mortes não incluem pretos e comunas, isso não é gente. E os indigentes que morreram de fome. E, olhe, impediu também a invasão pela Atlântida, um facto pouco conhecido.

  4. Precisava mos de 20 salazares.
    Para prender os ladroes e corruptos que vao matando aos milhares por nao haver medicamentos nos hospitais,roubarem o povo,nao ha medicos,impostos como nunca se viu, incendios com negocios obscuros
    Com centenas …centenas…leram bem centenas de mortos
    Mas gostais de ser enrb……
    Salazar evitou que portugal se envolvesse numa guerra mundial , e foi muito dificil o país desenvolver, pois a europa estava toda em cacos .
    Infelizmente a maior parte das pessoas nao sabe o que diz.
    Comunistas nojentos
    Gisrais mais de maduro, o criminiso, ou fidel, ja para nao dizer estaline.
    Se hoje estais a comer alguma coisa deveis a salazar que deixou 750 toneladas de ouro ,para os vossos amigos o fazerem desaparecer.

    .

    • É, medicamentos e médicos para todos era algo que abundava no tempo em que nem sapatos para todos havia. Ao contrário de Cuba, aliás.

      • Este fulano Paulo aponta o seu dedo acusador ao fantasma de Salazar, como se o comunismo não tivesse as mãos sujas de sangue das suas vítimas. Fascismo e Comunismo são duas ideologias hediondas e bárbaras, como a História o demonstrou.

        • Também a democracia com a fome indiana de 43, o capitalismo com a fome irlandesa (e as invasões do médio oriente, os suicídios nas crises económicas, a segregação, o ecocídio, e …), a monarquia e a religião com o colonialismo, e por aí adiante.
          É quase como se fossem as políticas que interessam e não termos vagos usados para tudo e o seu contrário. Mas controlar os meios de produção é que nunca se fez.

  5. Olha comuna cornudo, a tua cassete já está gasta!
    A URSS já caiu há umas décadas e o comunismo foi a ideologia mais criminosa e assassina de toda a História da Humanidade, a mais utópica de todas e a que provocou centenas de milhões de esfomeados, assassinatos, pobreza, miséria e guerras!
    Salazar foi e é o maior Estadista mundial de sempre, o maior Português de de sempre e o melhor Governante de sempre.
    Quando foi para o Governo, Portugal estava falido. Após 40 anos de uma governação sábia, excelente e que trouxe muito progresso e desenvolvimento ao País em todos os sectores, estabilidade, ordem e disciplina, os Portugueses puderam orgulhar-se da grande e valiosa Obra do insígne Estadista!
    Ao contrário do reviralho que defendia a entrega do Ultramar a bandos de terroristas na África portuguesa, ao serviço do comunismo e da URSS, Salazar foi justo, reto, enorme na defesa intransigente dos altos interesses das populações e de Portugal! Não foi traidor como os comunas e restantes parasitas da esquerdalhada de esgoto!
    Programa na RTP 1 Os Grandes Portugueses, 2007, que mereceu a participação ativa e interveniente de todo o País, com a apresentação e moderação de Maria Elisa. Resultados finais: Salazar vencedor, maior Português de sempre de toda a História!!!!
    Este museu já há muito devia estar aberto, e agora vai-se fazer justiça!
    Aos grunhos que aqui debitam muita ignorância, estupidez e cegueira em artigos de opinião que são de uma falsidade e de um ridículo atroz, deviam apodrecer na cadeia, pois são o lixo e a escória da sociedade actual.
    A PIDE faz muita falta, a hoje em dia, não chegava uma mas muitas, para com tantas bastonadas dar definitivamente cabo do sebo a estes presuntos vermelhos, que perfilham uma ideologia totalitária, criminosa e a mais assassina de sempre, e ainda têm a distinta lata de falar do Estado Novo e de Salazar. Essa gentinha é tão estúpida – são mesmo uns abortos -, que misturam sistemas e regimes políticos, nada percebem de ciência política, pois se tivessem o mínimo de cultura, saberiam que o Estado Novo nunca foi fascista ou ditatorial, mas sim uma democracia orgânica, e com uma Constituição plebiscitada pelo povo e aprovada em 1932/1933.
    Viva Salazar!

    • Uma democracia com um único candidato à força das metralhadoras, isso é que é um regime sério. Inovador na indústria de mandar recursos para deitar fora noutro continente como países grandes. É na arte de ter famílias a depender de remessas estrangeiras de ordenados para matar a fome, um visionário.

  6. Pois é. O problema da democracia, para alguns, é a própria democracia. Nunca a praticaram e não têm intenções de o fazer. A democracia deles é o que eles querem e pensam. Comunismo, nunca mais.

  7. A ignorância, é evidente na escrita, a raiva, nas palavras, a burrice. nos conceitos. Salazar foi o enfermeiro dos submissos que adormeciam com o «Angola é nossa» e acordavam com as oratórias dos milagres de Fátima. Salazar foi um bardamerda manhoso, um «haja Deus» dos pobrezinhos, um faz de conta que amanhã será melhor. Uma cópia de humano que diz «Devo à Divina Providência a graça de ser pobre» é um crápula.

      • Já falta pouco? Ó homem, é quem liberdades são essas se ter um relógio? É quem lhe disse que podia andar na desavergonhada Internet? 3 pais nossos já e apresente-se para correção amanhã.

  8. Havemos chorar os mortos se os vivos os não merecerem …
    A verdade é que não somos um estado de direito justo e solidário Cada sector faz o pode. Cada um pode si.
    A corrupção continua a ser o nosso modelo de desenvolvimento. Inverter o ónus da prova no cancro do enriquecimento ilícito, nem pensar …
    A continuar neste registo e por muito medo que tenham, Salazar vai continuar na memória dos portugueses, gostem ou não.

    • Não era esse o lema do anterior governo em particular, e do neoliberalismo em geral? A culpa é toda dos outros coitados a fazer pela vida, o sistema é perfeito e intocável e administrado por gente séria.
      Claro que, assim, cada um faz por si, dos políticos aos camionistas, passando pelos padrecos a cobrarem o dízimo e a levarem as crianças.

  9. Sr Afonso respeite a opinião dos outros não ofenda para que possa ser respeitado se é que existe democracia?
    António Fernandes

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.