Hélder Amaral: um privilegiado durante toda a vida, Telmo Correia?

(Isabel Moreira, in Expresso Diário, 03/02/2019)

ISA_MOR

Cristas, animada pelo valor eleitoral que atribui à política securitária, depois de ouvir António Costa ao longo do debate quinzenal condenar toda e qualquer violação da lei, perguntou se Costa condenava mesmo, mesmo, os atos de vandalismo que ilustrava em fotos. A pergunta é obviamente ofensiva, o seu objetivo é evidente, insere-se na cedência ocasional do CDS ao populismo e Costa, irado, respondeu isto: “Está a olhar para mim… Deve ser pela cor da minha pele que me pergunta se condeno ou não condeno”.

Não creio que Cristas faça a pergunta por causa da cor da pele de Costa. Creio que a faz porque quando lhe dá jeito. Cede, como já referi, ao populismo que ameaça o Regime. Cede à dicotomia fácil “pela polícia/contra a polícia”.

Não creio, por outro lado, que Costa tenha sido falso ou ávido de vitimização no desabafo. E é aqui que não pode, quem não sabe o que é a manifestação diária do racismo, pior se associado à pobreza, mas presente em todas as classes socais, acenar com o privilégio de classe.

Telmo Correia acusa Costa de ter sido um privilegiado durante toda a vida. Presume-se que na mundividência de Telmo a discriminação com base na cor da pele não existe fora de uma favela urbana.

Telmo Correia afirma que Costa ofendeu todos os portugueses, talvez esquecendo que a sua ignorância ativa tenha ofendido muitos portugueses que sabem o que nem eu nem Telmo sabemos: sabem o que é ouvir “preto” ou “preta” na rua; sabem o que é ser tratado com desdém em estabelecimentos públicos e privados; sabem o que é ouvir “monhé” ou “volta para a tua terra” ou “com os nossos impostos e tal”.

Talvez Telmo Correia finja mesmo que não saiba que o Primeiro-Ministro é alvo de comentários racistas (nunca os ouviu?) na rua, no recanto de um táxi ou numa manifestação.

Se Telmo tem dúvidas acerca da discriminação racial de gente privilegiada, releia a entrevista que o seu colega de bancada, Hélder Amaral, deu, em 2015, à jornalista Fernanda Câncio, no DN, na qual afirma isto: “O meu filho está num colégio privado e, às vezes, chega a casa a contar que lhe chamaram «preto». Até já fui à escola por causa disso. É o único negro lá. A minha filha agora está na escola pública e deixou de sentir isso, porque há lá mais negros”.

Ou pensará Telmo que Hélder Amaral foi um privilegiado toda a vida?

Advertisements

19 pensamentos sobre “Hélder Amaral: um privilegiado durante toda a vida, Telmo Correia?

  1. OS ABUTRES PAIRAM SOBRE A VENEZUELA::: POSTEI ESTE OPINIÃO NO FACEBOOK E FOI BLOQUEADA. E RECEBI ESTA MENSAGEM.:: Esta publicação desrespeita os nossos Padrões da Comunidade, pelo que só tu a podes ver. Será que o facebook já tem censura?

  2. Ó Manuel G., este título é bastaaaaante estúpido não te parece? Tens de aprender a ir às compras sozinho…Isto é como comparar um general com um sargento (que nunca chegará a ser o Scolari, o Sargentão, quanto mais aos calcanhares do Sargento Pimenta), percebes a subtileza? Está ao nível dela, pensando bem.

    https://i.pinimg.com/originals/d5/ec/43/d5ec43190ffc2a6f1e5042e13e90981d.jpg

    Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, 1967.

        • Realmente andas mesmo em baixo, pá. Eu, se fosse a ti, começava a preocupar-me seriamente com essa sanidade mental. Olha que quem te avisa…..

          • Passou um ano das férias de verão
            Quando tu e eu
            Fizemos promeças [Zé Neves, presimo] que eras só meu
            E eu só teu
            Momentos tão lindos que passamos juntos naquela praia.
            E no Carnaval eu de bermudas e tu de mini-saia

            […]

            Té gusta, rapaz?

            • Hum.

              Nota. A él le gusta mucho el Valupi y el Sócrates y el José Neves y el Maduro y el gran Alex de Mister por supuesto, es su cariño. A la Madre le gusta mucho eso y a este su burrito también le gusta. Se llama Rebravo, el asno dell’A Estátua de Sal. A el no le gusta mucho a la gente, a el pueblo y la polizia y los tribunales.

              https://st2.depositphotos.com/2454953/9929/i/950/depositphotos_99294774-stock-photo-political-corruption-word-cloud-concept.jpg

              A Manuel G. no le gusta el Facebook, les llama xupistas!

              estatuadesal diz:
              Fevereiro 2, 2019 às 10:18 pm

              Andam a atacar a minha página no Facebook e o meu blog também. Uma cambada, esses chupistas do Facebook.

              [Es increíble lo bajo que cae alguien cuando está desesperado.]

              • Desculpa lá ser repetitivo mas, “Realmente andas mesmo em baixo, pá. Eu, se fosse a ti, começava a preocupar-me seriamente com essa sanidade mental. Olha que quem te avisa…..”. E, já agora, também estás a adotar um estilo um bocado assim para o chunga, o que é pena, porque antigamente, no tempo do Câmara Corporativa, por exemplo, tinhas um modo mais polido, embora, já nessa altura, para além de não dizeres (escreveres) nada de jeito, só chateavas o pessoal. Como agora!
                Segue o meu conselho, homem, vai ao médico.

      • CC, ora aí está um blogue muito bem escrevinhado (e que morreu com estilo, ponto).

        Nota, 4U. Este ponto-antes-do-ponto é interessante, repara, e deverias elogiar-me por ter encontrado qualquer coisa de jeito depois de mais um comentário da tua lavra… Desmiolado, as usual. Olha só, meu rapaz: o CC morreu mas com estilo, disse, a hablar sobre os perigos dos abutres. Enquanto isso, ao contrátrio, o blogue da Estrela Serrano andou a arrastar-se, e a arrastar-se argumentativa e penosamente, até que simplesmente morreu quando o tipo viu uma luz e deixou o PS sossegado, por incompetência e má-figura como se costuma dizer, o da dondoca d’Um Jeito Manso, de vez em quando, aparece por aqui à superfície e sempre dá para ser gozado um bocado (… Juís, lembras-te Manuel G.?); a taberna chamada Aspirina B administrada pela firma Valupi, Tangas & C.ª, Limitada lá continua, a servir copos de três, aos poucos broncos que ainda não morreram de cirrose. Sobras tu que, para seres querido e agradares ao Alex, perdão!, aos nossos confrades, poderias apanhar os meus comentários, no CC, e postares alguns por aqui… a seguir posta os teus para termos comparação, ou seja nos mesmos tópicos. Aos meus dá-lhe o nome de Z e aos teus atribui-lhes um A para manteres o anonimato, se quiseres. Fácil será, seguramente, descortinar onde estão as tuas bacoco-bacoradas, parvoeiras, parvoíces, parvarias, patetices, nabices e burrices para além de outras coisas feias que a fonética dos Croatas parece ter arrebanhado na totalidade.

        http://s2.glbimg.com/HSQKXJg6twQCZwBdH_HXbMm3CaQ=/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2015/09/29/galinha22.jpg

        Que dizes, tens coragem ou ficas-te?

          • Nota, ainda. Ó Pernalta, quando voltares à realidade e a conveveres com as pessoas lê isto qu’é mais moderno (gosto bastante da minha proposta do ficou-se e também da ilustração, confesso).

            [Tchau!]

            Fevereiro 3, 2019 às 11:25 pm
            Fevereiro 4, 2019 às 12:13 pm
            Fevereiro 4, 2019 às 7:47 pm, o tipo entrou aqui (e depois morreu igualmente mas, este, foi direitinho para o inferno pelo que acredita se quiseres… sem rasto documental, népia).

            • Olha, ò RFC ! Basta-me lêr e comentar as bacoradas (bacoradas ! Olha que substantivo tão adequado ! Saíu-me…) que escreves aqui, em vez de perder tempo a ir lêr as patranhas que bolsas às 11:25 pm, lá nos catrafundalhos do bordel (que não “na taberna” !) onde escreves, e “que é mais moderno” !!!!! (Oh ! Da tua autoria, CLARO QUE É MUUUIIITO MAIS MODERNO…nem outra coisa seria de esperar…) e de cujas “propostas gostas bastante ” como qualquer vaidoso fútil, enfatuado, presumido.

              … “Sobras tu que, para seres querido e agradares ao Alex, perdão!, aos nossos confrades (???), poderias apanhar os meus comentários, no CC, e postares alguns por aqui… a seguir posta os teus para termos comparação, ou seja nos mesmos tópicos”. (RFC, “dixit”, um pobre diabo à “rasquinha” para que alguém faça publicidade aos seus…”cumentários” !)

              Querem melhor exemplo da vacuidade, “as bacoco-bacoradas, parvoeiras, parvoíces, parvarias, patetices, nabices e burrices” que “habitam” no pequeno cérebro do RFC (a foto que ele orgulhosamente publica, todo nu, crista ao alto e refastelado “no jacuzzi” como um nababo novo-rico, não deixa dúvidas a ninguém !) “para além de outras coisas feias que a fonética dos Croatas parece ter arrebanhado na totalidade”.

              É “ISTO”, O RFC ! “De vez em quando, aparece por aqui à superfície e sempre dá para ser gozado um bocado “…

  3. Boa noite.
    Confirmo. Não se consegue partilhar os artigos. Deve dar gozo a alguns santinhos que se passeiam por aí armados em polícias não se sabe bem de quê.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.