A PIROCA DO RONALDO E O # Me Too #

(Amadeu Homem, 03/10/2018)

ronaldo12

Vamos reduzir as coisas à ínfima espécie e analisar o “caso Ronaldo”. Conclusões principais :

1 – “Comer” um traseiro feminino tem o custo de 324.000 euros durante 9 anos, com impunidade mais ou menos garantida. Isto dá uma média de mais de 37.000 euros / ano, ou seja , de mais de 3.000 euros / mês, o que me parece carote.

2- Ao fim dos 9 anos, pode acontecer que a violada vá pensando, pensando, e se considere muito ultrajada.

3 – Assim sendo – e sem devolução da “tranche” inicial – o traseiro em causa pode contratar advogados , para que reabram ( eu disse reabram?) o processo.

4 – É urgente que a piroca do Ronaldo celebre um contrato de seguro contra todos os riscos.

5 – Há jornalistas (alguns portugueses) a “tomarem as dores” – é uma imagem, claro ! – do traseiro em causa, declarando que os poderosos nunca deixarão de explorar os fracos de anilha. O Jarónimo fará um discurso na Baixa da Banheira (eu disse Banheira?) , declarando que a classe dominante é o instrumento (eu disse instrumento?) do Goverrrrrno !

6 – Eu gosto muito do Movimento # Me Too # , abençoado seja, que permite que um traseiro continue a aspirar a mais dinheirinho, depois da “tranche inicial”, correspondente aos tais nove meditativos anos de impunidade.

Ainda há-de aparecer um patusco a dizer que a “lesada” não se movimentou ( eu disse movimentou?) por dinheiro, mas sim por dignidade !

Anúncios

4 pensamentos sobre “A PIROCA DO RONALDO E O # Me Too #

  1. Off.

    Manuel G., como presumo que sofregamente trarás para A Estátua de Sal algumas destas verdades (apesar de saber que há uns adeptos de São João que continuam, incessantemente!, a laborar no domínio dos factos alternativos…) sobre a vergonha do que se passou no assalto de Tancos antecipo-me no meu comentário e chamo-te a atenção para isto.

    1. Realismo Mágico, prosa de há dias assinada por Carlos Matos Gomes.

    «O Diretor da PJM, do que se sabe, tomou decisões dentro da interpretação da autonomia que ele fez do desempenho do seu cargo. Essas interpretações e os seus resultados podiam e podem ser julgadas, mas o Estado, ao atribuir-lhe a qualidade de chefe, concedeu-lhe o direito de errar e o direito de ser respeitado, mesmo quando errou, se foi esse o caso. Sem a possibilidade de errar não há comando. Decidir é optar. O Estado, ou concede esse direito aos chefes dos seus corpos, ou o melhor é abdicar de agir, de se defender. O que não pode acontecer é os mais altos dirigentes do Estado, os eleitos, assistirem impávidos ao espectáculo de corpos subordinados do Estado a manobrar como bandos rivais em luta pelo domínio de um território.», Carlos Matos Gomes num momento de Realismo Mágico Gabriel em homenagem a García Marquezem (lindíssimo, eu acho).

    https://www.moveramontanha.pt/article/5bb27817e52ec317bab025f2

    2. Camarada Vasco, outro, hoje no Expresso.

    Tancos: investigador da PJM garante que Azeredo Lopes soube do encobrimento. Ministro desmente
    04.10.2018 às 11h03

    No final do ano passado, e já depois das armas terem sido recuperadas, o major Vasco Brazão, investigador da Polícia Judiciária Militar (PJM), e o diretor daquela polícia, coronel Luís Vieira, deram conhecimento ao ministro da Defesa da encenação montada em conjunto com a GNR de Loulé em torno da recuperação das armas furtadas nos paióis de Tancos: isso mesmo garantiu esta terça-feira ao juiz de instrução o major Vasco Brazão, durante o interrogatório de oito horas no Campus da Justiça.

    Confrontado pelo Expresso, o ministro da Defesa recusou-se a comentar a informação dada por Vasco Brazão ao tribunal, invocando o segredo de justiça. Contudo, questionado pelo nosso jornal sobre se foi ou não informado da operação de encobrimento na recuperação das armas de Tancos, o ministro da Defesa respondeu categoricamente que “não”. Nem antes dessa operação ter sido realizada, em outubro, nem depois dela, no final do ano de 2017.

    De acordo com fontes do processo, Vasco Brazão garantiu no tribunal ter entregue pessoalmente no final do ano um memorando com a explicação de toda a operação ao chefe de gabinete de Azeredo Lopes, acrescentando que o chefe de gabinete contactou telefonicamente o ministro, à frente dos dois militares da PJM, para o informar da situação. De acordo com o depoimento de Vasco Brazão no Tribunal de Instrução Criminal, o chefe de gabinete e o ministro não teceram comentários sobre aquela informação nova, limitando-se a registar o caso.

    […]

    https://expresso.sapo.pt/politica/2018-10-04-Tancos-investigador-da-PJM-garante-que-Azeredo-Lopes-soube-do-encobrimento.-Ministro-desmente#gs.Hu7nS=Q

    3. Valupi, Tangas & C.ª, Limitada.

    Tiro ao ministro da Defesa
    4 OUTUBRO 2018 ÀS 16:52 POR VALUPI

    […]

    Logo mais para a tardinha ficaremos a saber quais os danos, pois consta que Marcelo reunirá com Costa para tomarem decisões a respeito. Entretanto, temos uma história que vai de rocambolesco em rocambolesco, parecendo só ter uma linha condutora. Afastar alguém que, isso é factual, mostrou ter força para meter o poder militar a respeitar a legalidade civil.

    Nota. Comédia pura, eu aposto que será o grande candidato ao Oscar (de Melhor Argumento Adaptado?).

    4. Azeredo Vasco, melodias de sempre (para pequenos e graúdos).

    Mr. Magoo. Mr. Magoo.

    The Nearsighted Mr. Magoo and Gerald McBoing Boing, 1952.

    Gostar

  2. Pois, parece que o “menino de ouro” português afinal não está livre de uma cagadela de pombo na testa. Não é a primeira vez que o D.Sebastião do Funchal aparece numa polémica (Panama Papers anyone?). Resta saber quanto tempo é que a máquina mediática portuguesa vai levar a varrer esta para debaixo do tapete, onde outras tantas já andam.
    É de notar que a cobertura desta notícia pelo Guardian, das poucas publicações honestas e objectivas como este blog era até à bem pouco tempo, refere que o pagamento para calar a senhora foi feito a partir de uma offshore nas Ilhas Virgens Britânicas. Mas lá está, a violação é uma cagadela de pombo na testa que é necessário limpar quanto antes para manter a ilusão de perfeição. Já os milhões em impostos que o pobre atleta deve por esse mundo afora não passam de uma nódoa de relva nas meias, aparentemente.
    Seja como for, não há grande surpresa nesta notícia. Ronaldo não deve muito à inteligência. Os portugueses são constantemente lembrados deste facto cada vez que ele larga a bola e agarra num microfone mas que habilmente ignoram porque ele “marca muitos golos”. Com a deusificação quase instantânea que fizeram de tão (intelectualmente) pobre pessoa será de estranhar que o próprio levou uns anitos até perceber que o poder que os portugueses lhe atribuíram no seu desespero medíocre afinal era bastante limitado? Ou inexistente até em certas situações (como pode ter sido esta)?
    Felizmente a investigação deste caso está fora do controlo de qualquer agência portuguesa. É que em Portugal o menino é um deus mas assim que se cruza a fronteira é apenas mais um que teve a sorte de nascer num mundo repleto de pessoas dispostas a perder horas a ver e rever as suas façanhas com uma bola. Como tantos, mas tantos outros! (Exercício mental: será que lhe erguiam uma estátua se ele tivesse nascido 100 anos antes? Ronaldo deve a sua popularidade em igual partes à sua habilidade com a bola e ao Youtube. Pensem nisso um pouco…)
    Choca-me a brejeirice e falta de respeito e objectividade com esta notícia está ser tratada em Portugal. Quando na semana passada se condenou Bill Cosby, muito mais famoso e poderoso que Ronaldo alguma vez será, à prisão por essencialmente o mesmo comportamento, será assim tão chocante pensar que entre a “nossa elite” não haja uma ou outra maçã podre que tenha sucumbido à ilusão de poder? A sério? Depois da avalanche que Harvey Weinstein e companhia desencadearam é assim tão estranho que Portugal também possa ter um ou dois “desses”?
    Inicialmente decidi abster-me de qualquer opinião apenas porque a investigação ainda está em curso e ainda há muito que penar até se chegar a qualquer conclusão. Mas após ver a forma selvagem como a esmagadora maioria dos homens (e algumas mulheres por incrível que pareça!) “desmontaram” esta acusação apenas para se agarrarem desesperadamente a uma ilusão de perfeição, preciso de apontar o dedo ao problema. Até porque no fim do dia estamos a falar de alguém com ZERO influência no país ou na economia. Quem tivesse assistido ao fanatismo dos adeptos portugueses no Europeu de 2016 ficaria a pensar que o Cristiano prometera pagar o buraco da CGD caso ganhasse aquilo!
    Pode ser que isto não dê em nada. Mas a verdade é que os advogados de Cosby e Weinstein a certa altura também pensaram o mesmo…

    Liked by 2 people

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.