Sócrates e o PS

(Por Júlio, in Aspirina B, 22/09/2018)

soc_ps

(Já fui xadrezista, e há jogos raros, mas deveras interessantes. Por vezes é preciso sacrificar a rainha para dar xeque-mate ao rei adversário. Espero que, RFC, um visitante regular deste blog, me acompanhe desta vez neste meu comentário…  🙂

Estátua de Sal, 22/09/2018)


José Sócrates declarou que o PS “foi cúmplice de todos os abusos” que sofreu por parte da justiça. Não deu mais esclarecimentos sobre a cumplicidade dos socialistas. Ora ser cúmplice significa, no caso em apreço, participar moral ou materialmente em delitos ou abusos criminosos. A acusação é grave, mas, pelo seu carácter genérico e aparentemente emocional, não parece ter outra consequência, senão a de involuntariamente contribuir para ilibar o PS de António Costa de qualquer possível acusação de intromissão na justiça a favor de Sócrates – acusação que estava obviamente implícita na histérica encenação produzida pela direita em torno da sucessão de Joana Vidal.

Algumas perguntas me ocorrem, porém.

– Será que Sócrates exige que o PS, António Costa ou o governo interfiram no processo judicial, advogando a sua causa, censurando a actuação do MP e dando assim a imagem de um partido, um primeiro-ministro e um governo que não se conformam com a independência do poder judicial?

– Será que o político experimentado José Sócrates ignora que é essa a ratoeira que o bando que congeminou a Operação Marquês estende a António Costa, ao PS e ao actual governo?

– Será que Sócrates ignora que o dito bando espera impacientemente que lhe seja oferecido o mínimo pretexto para tentar envolver António Costa e os dirigentes e governantes socialistas na Operação Marquês, salpicá-los de suspeitas de conivência e corrupção, fazer deles coacusados, colocá-los sob vigilância pidesca, etc.?

Não parto do pressuposto de que Sócrates se deva deixar imolar em benefício da causa socialista ou do governo. Desejo que ele prove em tribunal a sua inocência, denunciando todas as tramóias que a Operação Marquês, a nova PIDE e a comunicação social de direita lhe armaram. Nesse combate pessoal, mas em que não está inteiramente só, José Sócrates deveria estar ciente de que a pior ajuda que poderia ter neste momento seria precisamente qualquer tipo de “apoio” do governo de António Costa ou do PS.


Fonte aqui

Advertisements

3 pensamentos sobre “Sócrates e o PS

  1. Manuel G, aconselho os leitores d’A Estátua de Sal a irem acompanhando os comentários da pequena e exótica fauna que habita no Aspirina B (está ali o link).

    [See you!]

  2. «Nesse combate pessoal, mas em que não está inteiramente só, José Sócrates deveria estar ciente de que a pior ajuda que poderia ter neste momento seria precisamente qualquer tipo de “apoio” do governo de António Costa ou do PS.»

    ‘Neste momento’ estou de acordo com o autor e, creio, também está o próprio Sócrates e por isso já se desfiliou do PS e, neste momento, também já é claríssimo que Sócrates defende-se por si e sua conta própria e razões pessoais sem contar com qualquer apoio partidário.
    Porque o PS deixou passar o tempo certo para intervir e fosse Mário Soares o SG do PS, como o demonstrou imediatamente à recambolesca e injustificada prisão de Sócrates, nunca teria deixado passar e implantar-se na opinião pública, sem provas inequívocas, qualquer narrativa com base em suspeitas, insinuações, suposições e ligações mais que duvidosas quer viessem da PG e muito menos do “cm” ou media.
    Se o caso fosse atacado à nascença, como o foi recentemente o caso Centeno (igual tentativa de destruir um bom ministro das finanças) nunca a narrativa inventada pela PG ao serviço da direita salazarista teria vingado e o bom nome do PS agora e no futuro estaria salvaguardado.
    Também é verdade que Costa jamais disse uma palavra de condenação de Sócrates e na sua acção prática política de “caçar moscas com açúcar e não com vinagre” até tem dado passos certos ao contrário de outros oportunistas que gostam de bater em homens caídos.
    Contudo, a verdade com razão vem sempre ao de cima e quem tem tais méritos consigo contra a pulhice dos medíocres nem precisará de outras ajudas de que provar tal verdade e razão.
    Além de que Sócrates, e a vida destes recentes anos de luta pessoal pela justiça já demonstrou, vale por si próprio o suficiente para desmascarar e desmontar todas as manobras manhosas que lhe montaram.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.