TAP: trocar o Estado português pelo Estado brasileiro

(Nicolau Santos, in Expresso Diário, 15/06/2015)

Nicolau Santos

      Nicolau Santos

Um dos principais financiadores e futuro acionista da TAP será o BNDES, o Banco Nacional de Desenvolvimento do Brasil, instituição financeira pública e a principal fonte de financiamento para o crescimento de indústrias estrategicamente importantes daquele país e para a sua internacionalização. Por outras palavras, enquanto o Governo português vende a sua companhia de bandeira, o Governo brasileiro apoia uma empresa privada a comprá-la. Trata-se de algo que já aconteceu no processo de privatizações conduzido pelo atual Governo. O Estado português vendeu a sua participação na EDP a uma empresa pública chinesa, a China Three Gorges. E vendeu também parte da sua posição na rede elétrica nacional a outra empresa chinesa, a State Grid. Ou seja, o Estado português vende empresas públicas ao Estado chinês. Agora, com a TAP, está a vender parte da posição acionista da companhia a um banco público brasileiro, ou seja, ao Estado brasileiro. Faz sentido?

Não, não faz sentido. E à medida que se vão conhecendo mais e mais detalhes da proposta vencedora para a privatização da TAP, mais e mais aumentam os receios do que vai acontecer e dos reflexos na estratégia do próprio país. Um exemplo: há um acréscimo de turistas chineses, que Portugal quer captar. A TAP estava a preparar-se para isso, comprando os Airbus A350. Pois o novo comprador considera que não faz sentido apostar nos mercados da Ásia e Extremo Oriente, mas sim centrar toda a operação no Atlântico Norte e Sul, optando pelos A330. Para a companhia pode fazer todo o sentido. Mas para o país fará?

O Estado português vende empresas públicas ao Estado chinês. Agora, com a TAP, está a vender parte da posição acionista da companhia a um banco público brasileiro, ou seja, ao Estado brasileiro. Faz sentido?

Outra surpresa: afinal, parte da capitalização a curto prazo da TAP será feita com o pelo do próprio cão. Ou seja, o que os vencedores do concurso propõem é a venda dos atuais aviões da TAP, que serão depois recontratados em sistema de leasing – e com o resultado da operação a companhia embolsará cem milhões de euros. Bom, mas se isto é assim e é tão bom e evidente, porque é que a atual administração não o fez? Ou porquê é que o Estado não deu ordens para isso ser feito?

E os tais 52 aviões que faziam parte da proposta do consórcio vencedor? Alguns ingénuos, como eu, pensaram que isso era parte integrante da proposta. Não é. Os aviões são para ser comprados pela companhia – e pagos pelos resultados operacionais que esta tiver. E isto já para não falar no facto de ter de ser o Estado português a negociar com os atuais financiadores da TAP para que obtenham um período de pagamento do capital até 2020.

Até agora, sempre que houve brasileiros envolvidos na compra de empresas portuguesas (Cimpor e PT), o processo correu mal e acabou porcamente. Esperemos que com a TAP não venha a acontecer o mesmo.

8 pensamentos sobre “TAP: trocar o Estado português pelo Estado brasileiro

  1. …”Faz sentido?
    Não, não faz sentido. E à medida que se vão conhecendo mais e mais detalhes da proposta vencedora para a privatização da TAP, mais e mais aumentam os receios do que vai acontecer e dos reflexos na estratégia do próprio país.”
    Não faz sentido para alguns, onde me incluo.
    Mas faz sentido sim senhor ! Tudo o que se tem passado está nos planos e na estratégia deste governo de mariolas:
    -vingar as conquistas do pós 25 de Abril de 1974,
    -privatizar indiscriminadamente,
    -fazerem o contrário do que afirmaram antes das eleições,
    -encher os bolsos de amigalhaços e fazerem o que lhes mandam do exterior,
    -vender Portugal, país que eles renegam, para receberem “10 réis de mel coado”, por vaidade e incompetência,
    -satisfazer a avidez de muitas “lojas”,
    -empobrecer o bom Povo, amedrontado, acomodado, politicamente ignorante.
    -abandalhar a política e a Justiça de modo a terem a vida facilitada

    Tudo está nos conformes e tudo faz sentido

    O que não faz sentido é o estado de adormecimento em que o Povo se encontra !!

    Liked by 2 people

  2. Nicolau Santos, gosto dos seus comentários e veja sempre que posso o Expresso da meia noite. Só que desta vez não posso de maneira nenhuma concordar com os seus comentários e nem os consigo entender:
    1º quando peço dinheiro ao banco para comprar algo, esse bem não é do banco mas sim meu. Pelo que se o BNDS empresta algum valor para a comprar da TAP, esta não muda de dono para o governo Brasileiro.
    2º A TAP só tem os Aibus A340, todos com mais de 20 anos e dentro de 2 anos ou fazem um upgrade ou terão que deixar de voar. Dado esta explicação, a notícia que foi dada é que o consorcio Gateway, pretende aumentar o cash flow da TAP, fazendo o lease-back destes aparelhos. Esta operação é ADICIONAL à entreda de capital e não em vez de.
    3º Pessoalmente não sou favoravel à venda da TAP, mas esta será a melhor opção, com alguns pontos obscuros .

    Gostar

  3. A sua responsabilidade como jornalista devia tenta.lo a investigar antes de escrever (mesmo que as simpatias legitimas o empurrem para outro lado). Isto por respeito por si próprio e pelo jornalismo e pelo media de referencia a que se associa o seu nome. O dono da TAP sr Pedrosa afirmou o contrario do que vexa disse; até agora não temos dados para duvidar da palavra do senhor Pedrosa; como dono deve de certeza não ter duvidas do que afirma; não se deixe degradar e consigo enlamear os colegas e o media onde fala.

    Gostar

  4. Caro Nicolau, desta vez espalhou-se ao comprido. Tenho pena porque o considerava bom jornalista. Não costumava vê-lo envolvido na politiquice barata. Acha mesmo que o António Costa lhe merece este frete? Até podemos ser contra a privatização da TAP ou a sua venda parcial a capitais brasileiros mas nunca com os argumentos que utiliza. O Nicolau é economista, não pode confundir financiamento com investimento. Enfim é jornalista, não pode confundir a estratégia de desenvolvimento de países com as características e localização geográfica de uma China ou de um Brasil, com a estratégia de desenvolvimento da UE ou dos países, como Portugal, que aí estão integrados. São estratégias NÃO comparáveis, por mais que se goste ou não, da D. Dilma do Sr. Xi Jinping ou do nosso Passos Coelho. Melhores cumprimentos, Mário Fontinha

    Gostar

  5. O meu obrigado por este esclarecimento. Nunca perco o vosso programa, isento e parcimonioso. É importante que tenhamos jornalistas como o Nicolau sem medo de falar verdade, eram precisos mais.. Bem haja.

    Liked by 1 person

  6. Não acredito que os promitentes compradores da TAP e acessórios estejam a fazer uma boa acção ,se é tão má e endividada porque a querem comprar ? e o desgoverno a querer vendar a todo o custo ?. As lindas mulheres louras que me desculpem mas, eu sou moreno .

    Gostar

  7. Sou luso brasileiro e posso afirmar!o salario de comissários de bordo e pilotos vão diminuir!azul opera aqui no Brasil com frota nova bom atendimento só que com as passagens mais cara e piores salarios.

    Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s