O Opus Dei

(Carlos Esperança, 26/03/2021)

1 – O Opus Dei e São Josemaria

Em 26 de junho de 1975 faleceu monsenhor Josemaria Escrivá, indefetível apoiante do genocida Francisco Franco e fundador do Opus Dei, apoiante dos negócios políticos de João Paulo II, que levaram à falência fraudulenta do banco Ambrosiano e à criação de centenas de santos em Espanha, todos mártires do mesmo lado da guerra civil.

Levou a vida ao serviço de Deus e do fascismo, seguiu as tropas sediciosas a Madrid, e os seus devotos, a quem indicou o caminho, levaram à falência os impérios Matesa e Rumasa, para maior glória da prelatura e benefício dos desígnios do Monsenhor.

donativo

AJude a Estátua de Sal. Click aqui.

Mal refeito da defunção, obrou 3 milagres, mais 1 do que necessário para a santidade. O primeiro foi no ramo da oncologia, a uma freira, prima de um ministro de Franco, que logo morreu curada. Está nos altares e deixou um exército de prosélitos, apto a enfrentar o islamismo e a subsidiar o Vaticano, onde, depois de dois pontífices amigos, o Espírito Santo iluminou mal os cardeais do consistório e lhes negou o terceiro.

Fundador de uma das mais reacionárias seitas católicas, usava o cilício como prova de amor ao deus que defendeu o generalíssimo, a monarquia, o catolicismo e o garrote, em Espanha.

O 25 de Abril, em Portugal, não o abalou na fé, debilitou-o na saúde. As eleições livres de 1975 só o deixaram respirar mais dois meses. Também Franco, ditador até ao último sacramento, finar-se-ia escassos 5 meses após o santo, bem confessado, melhor comungado e excelentemente ungido e cerimoniado, com o povo de rastos, a cumprir de joelhos as suas últimas vontades quanto ao regime de Espanha e ao destino do cadáver.

2 – A santidade do Opus Dei

“O Opus Dei é uma instituição que busca a perfeição espiritual dos seus membros e a satisfação da vontade divina.”

Acontece, às vezes, que a vocação para a política e para o sector financeiro extravase a necessidade de salvação da alma e comprometa a imagem dos seus membros.

Os jejuns, as orações e os cilícios não ocupam todo o tempo destinado à santidade. Foi o que permitiu ao virtuoso Escrivá apoiar o franquismo sem se esquecer, certamente, de rezar por mais de 900 mil espanhóis assassinados ou deportados pela ditadura.

O virtuoso monsenhor, que já em vida revelou odor a santidade, sentido por pituitárias pias, foi rapidamente canonizado por João Paulo II.

Claro que o Opus Dei teve percalços. Os casos Rumasa e Matesa são nódoas que caíram no pano impoluto da Obra, falências dolosas que os inimigos de Deus aproveitaram para denegrir a santa prelatura. Mais tarde a falência fraudulenta do Banco Ambrosiano salpicaria o Opus Dei e as autoridades italianas quiseram julgar o arcebispo Marcinkus, valendo-lhe a bondade de João Paulo II que não consentiu a extradição e impediu a investigação dos crimes.

Era o que faltava, enxovalhar nos tribunais a Obra que subsidiou o Solidariedade e que a única coisa que não consegue do Céu é que lhe mande dinheiro.

O Supremo Tribunal Suíço, localizado em Lausanne, caracterizou, numa sentença, o Opus Dei como «associação secreta» que atua «ocultamente» com um máximo de opacidade nos seus assuntos. (1).

Coisas de juízes terrenos, que ignoram a transparência do Opus Dei em relação a Deus.


(1) O Mundo Secreto do Opus Dei – Robert Hutchison (pg. 450), 29-07-2007

Apostila – Deve dizer «o» Opus Dei e não «a» Opus Dei. Opus é do género neutro em latim o que dá masculino em português, mas está vulgarizado o feminino, referido à Obra pia, associação pouco recomendável.

9 pensamentos sobre “O Opus Dei

  1. -Mais uma razão para os politicos e titulares de orgãos de soberania serem obrigados a declaração de interesse de pertença a sociedades sectetas.

    Aliás seria interessante saber se há algum opus dei entre os juízes do condtitucional que decidiram da inconstitucionalidade da eutanásia.

    -As igrejas deviam ser criminalmente responsabilizadas pelo seu comprometimento com ditaduras.

    Espanha nem foi o caso pior.

    Na Eslováquia os próprios líderes e ditador fascista eram padres – padre Hinka e monsenhor Tiso.

    E o general SS comandante da divisão SS belga, Leon Degrelle, era também chefe de um movimento fundamentalista católico e fascista.

    Mais recentemente vimos João Paulo II apoiar as ditaduras de Pinochet e da junta argentina.

    Devia haver pagamento de indemnizações às vitimas individuais e estados prejudicados.

    -A referência ao Observador faz-me lembrar os bons velhos tempos em que não era pago e fui barrado de escrever nas suas caixas de comentários me considerarem um comuna agressivo. Por denunciar as mentiras do diteitalho.

    Assim como aqui os verdadeiros comunas me insultam de fascista por denunciar as mentiras do esquerdalho.

    Quem conhece bem as pessoas ganha respeito pelas baratas – não estou a ser irónico.

    • Tens uns copos de vinho a mais e envenenado, vermelho e vem daí uns disparates.
      Algum comuna ou esquerdalho já foi condenado pelos genocídios que praticou ou ainda pratica, caso do aborto e da eutanazi a?

      • Caro bruegas.

        Ser acusado de comunista, neoliberal e de fascista, tudo no mesmo blog é sempre giro. E já estou habituado.

        Esquerda e direita é só tretas e depois acusam de ser da outra máfia quem desmascara a vossa máfia.

        O amigo devia começar por se informar antes de falar,

        Assim, se é contra o aborto e a eutanásia, antes de acusar os comunistas devia saber que o Estaline criminalizou o aborto e que o PCP votou com o CDS contra a eutanásia.

        E eu que não só não sou comunista como sou aqui ameaçado de morte por eles, por saber coisas como que Lenine não derrubou o czar mas uma democracia de esquerda, sou a favor da eutanásia.

        Não só sou a favor cono fico fodido pelos comunas, os direitistaa e os padrecas me quererem negar esse direito.

  2. https://youtu.be/EhLLBIW1ecA

    O partido do povo eslovaco, partido nazi dirigido por padres.

    Monsenhor Tiso era o Fuhrer, padre Hinka o inspirador.

    A milicia armada do partido foi nomeada em honra desse padre, guarda Hinka.

    Esta guarda participou activamente na deportação de judeus para Auschwitz.

    https://youtu.be/wqGpywE8EWw

    Se a igreja pode ser condenada por redes de pedofilia não responde por crime de genocídio porquê?

    • A Igreja NÃO foi condenada por pedofiia…, alguns dos seus membros (que estã podres) é que foram e bem, condenados! Tal acontece porque a Instituição é formada essencialmente por gente honesta e temente à lei de Deus. E com os pedófilos socialistas ou maçónicos, também foram julgados e condenados? Não porque honestidade é coisa que desconhecem!

      • Caro Bruegas.

        Informe-se melhor.

        Nos EUA várias igrejaa locais foram responsabilizadas e quase foram à falência por indemnizações de casos de pedofilia.

        Não pelo acto em si mesmo, mas porque sabendo, falharam em intervir para impedir o crime.

        Exatamente o que a igreja fez no caso de Tiso, cuja milicia fascista com odor de santidade despachou milhares de civis para Auschwitz.

        A igreja podia perfeitamente ter expulso imediatamente Tiso assim que ele alinhou com Hitler ou pelo menos quando a sua guarda freirática começou a perseguir inocentes.

        Quanto a Franco “só ter despachado estalinistas” portanto, criminosos como ele, tem muito que se lhe diga.

        Milhares de pessoaa foram assassinadas só por serem a favor da democracia ou contra Franco.

        O problema é que vocês, esquerdistas e direitistas, são uns grandas tretas e acusam falsamente qualquer pessoa por tudo e por nada sem problema nenhum.

        Vejamos o meu caso.

        Sou acusado de ser fascista pelos comunistas e de ser comunista pelos direitistas.

        Logo, se a extrema diteita tomasse o poder, eu seria assassinado por ser comunista.

        E se a extrema esquerda tomasse o poder, eu seria assassinado por ser direitista.

        Logo, poder de vida ou de morte nas mãos de grandes treteiros como vocês todos são, só dá merda.

  3. Nunca aqui tinha visto tanto veneno e ódio num artigo como este. Quando acusa o generalíssimo de ter sido um genocida…, está de certeza a fazer confusão com os criminosos ACunhal e MSoares, responsáveis pelos mais de 3 milhões de mortos nas guerras civis de Angola, Guiné, Moçambique e Timor. Aqueles, é que efectivamente foram genocidas! Outro genocida, foi o camarada Churchill, pelos mortos de provocou na África do Sul, na Crimeia e na India, onde em 1943, matou à fome mais de 3 milhões de pessoas. Quanto ao dirigente espanhol, essencialmente matou criminosos…, ou um estalinista é uma pessoa de bem?
    Bem…., eu sei que numa sociedade hedonista, a classificação da pessoa é feita em função do grau de democrata que é não pelas pessoas que fez sofrer…mas o meu método de avaliação mede-se em função das pessoas e não da máscara de democrata.

  4. As aventura fascista do catolicismo, parte II

    Partido fundamentalista cristão deu origem a divisão SS na Bélgica.

    https://youtu.be/tUfcca7XJT0

    O partido rexista, nomeado segundo o nome de deus “CRISTUS REX”.

    https://youtu.be/iRtV1XIrQCc

    http://www.liguedefensejuive.com/wp-content/uploads/2014/06/5_degrelle.jpg

    Leon Degrelle o líder fundamentalista católico-nazi da Bélgica.

    É buéda engraçado quando depois nos vêm falar da “cultura da vida” cristã.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.