O Juiz e a semântica

(Dieter Dellinger, 11/12/2019)

O juiz Carlos Alexandre não conhece o sentido semântico da língua portuguesa.

Dizem que ele quer que o PM António Costa seja ouvido como testemunha do prof. doutor Carlos Azeredo sobre o caso de Tancos.

Sucede que o conselheiro de Estado e PM não testemunhou nada sobre o roubo de material militar em Tancos nem tão pouco o então ministro da Defesa. Só membros da guarnição da brigada sediada naquela localidade é que poderiam ser eventualmente testemunhas do ato e quanto ao resto esteve entregue ao serviços judiciários militares e esses investigaram e podem ser testemunhas, tanto mais que a Joana lhes tirou a possibilidade de continuarem a investigar um assunto de natureza militar, estando o caso entregue a civis que nem sequer fizeram algum serviço militar como é o caso do juiz Alexandre.

Testemunha é quem testemunhou, ou seja, viu e tem conhecimento de algo que aconteceu.

O Correio da Manha diz que Alexandre quer ouvir o PM, mas o PR acabou agora de dizer na televisão que não chegou ao Conselho de Estado qualquer pedido no sentido de este organismo superior do Estado autorizar que o PM seja ouvido e depois disso seria preciso que o PM aceda a esse pedido, já que Alexandre ainda não manda no governo, Conselho de Estado e PR sem ter recebido um único voto dos portugueses.

O Alexandre parece ridiculamente parvo e não deu a conhecer ao povo português a razão porque quer ouvir o PM e qual a acusação que impende sobre o prof. doutor Azeredo Lopes, eminente jurista e professor universitário.

O objetivo do juiz Alexandre é achincalhar o Primeiro Ministro António Costa e criar a impressão na opinião pública de que estaria envolvido no roubo de uns explosivos e munições de pistolas. Para isso tem o apoio dos media da Cofina que está a concretizar a compra da TVI por 255 milhões de euros sem pagar as dívidas que tem à Autoridade Tributária e à Segurança Social.

Provavelmente, o juiz não terá lata suficiente para enviar o pedido ao presidente do Conselho de Estado e da República que é simultaneamente o supremo magistrado da Nação, mas ficou a notícia nos media para que a opinião pública fique com a impressão que o PM não quer ser ouvido.

O juiz Alexandre não acha estranho que uma empresa endividada e, como tal, praticamente insolvente, disponha de 255 milhões de euros para comprar uma estação de televisão e não quer saber de onde virão esses milhões todos.

Tudo indica que a fonte do dinheiro não pode ser séria e honesta, dado não haver sequer bancos portugueses dispostos a emprestar tal quantia. Já há quem diga que o dinheiro vem da Colômbia ou do México. Não sei, mas não me admirava nada.


Advertisements

12 pensamentos sobre “O Juiz e a semântica

  1. Há pessoas com as quais não me quero meter… não por medo ou receio nem sequer timidez.
    É que seria terrível se quando alguém falasse nelas, mesmo longinquamente, as associassem ao meu nome.

  2. Vai pastar, pá!

    Nota. Quem fez merda foi o Mr. Magoo, digamos que se merdou mais uma vez durante as suas inenarráveis intervenções de merda, já que foi ele que apresentou o PM ao rol da sua defesa. E é verdade que o António Costa está sob suspeita, principalmente por culpa própria, e que faz toda a diferença poder ouvi-lo pessoalmente em vez de se meterem uns assessores de merda a escreverem uma resposta, lá está, de merda (cujo estilo merdoso já conhecemos, pois na comissão parlamentar sobre Tancos “respondeu” por escrito com língua de pau…). Dito isto, foi o Azeredo Lopes quem depois o enterrou ainda mais, ficando no ar claramente que o PM estava de facto a mentir. Tudo isto é sabido, é puxar a cassete atrás e é fácil de compreender! Por toda a gente menos, claro está, para a besta do Dieter que se continua a encharcar em vinho e, lá no seu tegúrio, passa o dia a escrever bacoradas atrás de bacoradas.

  3. Estou de acordo, neste caso, com DIETER DELLINGER.!

    A Democracia, deu-NOS a Liberdade de podermos estar ou não, de acordo com Primeiros-Ministros, e criticá-los, quaisquer que eles sejam (como me aconteceu (acontece !) bastamente, com cavaco e coelho…) e, óbviamente, e porque não, com António Costa !

    Porém, é a mesma Democracia, que NOS permite livremente, criticar, discordar de quaisquer “xico-espertos”, que tenham a veleidade e/ou descaramento, de tentar fazer-nos passar por parvos, sejam eles engenheiros, doutores, engraxates, professores, pedreiros, ou…juízes, etc., etc.

    • Telegrama.

      Hum?

      RFC diz:
      Dezembro 12, 2026 às 12:01 pm

      Adenda. Ó d’A Estátua, olha aqui: se calhar sabias, e não dizias nada?, que o José do Remanso Pernalta anda há anos, com a parca inteligência de que foi dotado, a lamber os tomates do António Costa? Desde 2015-2019, imagina. Não há cu que aguente!

      ____

      José Peralta diz:
      Dezembro 12, 2019 às 8:28 pm

      Estou de acordo, neste caso, com DIETER DELLINGER.!

      A Democracia, deu-NOS a Liberdade de podermos estar ou não, de acordo com Primeiros-Ministros, e criticá-los, quaisquer que eles sejam (como me aconteceu (acontece !) bastamente, com cavaco e coelho…) e, óbviamente, e porque não, com António Costa !

      Assinado: RFC, Eu.

      • A Democracia, deu-NOS a Liberdade de podermos estar ou não, de acordo com Primeiros-Ministros, e criticá-los, quaisquer que eles sejam (como me aconteceu (acontece !) bastamente, com cavaco e coelho…) e, óbviamente, e porque não, com António Costa !

        Porém, é a mesma Democracia, que NOS permite livremente, criticar, discordar de quaisquer “xico-espertos”, que tenham a veleidade e/ou descaramento, de tentar fazer-nos passar por parvos, sejam eles engenheiros, doutores, engraxates, professores, pedreiros, ou…juízes, etc., etc., E… MOSCAS !

        Lamentávelmente, esquecI–me das MOSCAS, mais concrectamente desta, que esvoaça e poisa sobre os montes e montículos de merda da “PUlhítica à portuguesa”, deles se alimenta com engodo e prazer e, depois, vem aqui ao Ó DA ESTÁTUA, deixar as suas cagadelas !

        E se o TEU CÚ “não aguenta”, (tu lá sabes o que, (além das cagadelas…), andas a fazer com ele, ainda menos aguentará, Ó MOSCA, depois de te mandar para o “2 tomates e um pepino” !

        MATA-MOSCAS E…ZÁS ! Pffffff !

Responder a António Verdades Cancelar resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.