As inteligentes perguntas do PSD a Sócrates. As úteis e inteligentes Comissões Parlamentares de Inquérito

(In Blog Um Jeito Manso, 25/06/2019)

Ouvi na televisão que os deputados da Comissão de Inquérito à CGD querem lá o Sócrates e, não querendo ele oferecer-lhes o pratinho e optando por responder por escrito, vão enviar (ou já enviaram) perguntas.
 
Uma coisa meio maluca. Tudo isto é maluco, desprovido de senso. Ao fim de não sei quantos anos, os deputados resolvem acordar para a vida e, virgens de primeira viagem, ficam numa excitação, coisa adolescente, pueril, parvoíce de juventude retardada e bobinha….
————————————————————-
 

Advertisements

6 pensamentos sobre “As inteligentes perguntas do PSD a Sócrates. As úteis e inteligentes Comissões Parlamentares de Inquérito

  1. Repito a meia dose de há pouco.
    «Ao fim de não sei quantos anos, os deputados resolvem acordar para a vida»
    Assim se comprova o regresso da ‘choldra’ do século XIX.
    Quando tiveram oportunidades sobre oportunidades de lhe fazerem perguntas, das oposições ou do próprio partido, calados que nem mulas.
    Melhor, de olhos vendados, orelhas tapadas, boca fechada, como naquela figura dos três macacos.
    Agora, comprovam uma das leis da Psicologia: Lei das Compensações.
    A compensar os dias, meses e anos do rame rame parlamentar*.
    Dispensados dos esforços de estudar, investigar e pensar, os ministros e ajudantes, como os PM, lá iam passando por entre Suas Preguiçosas Presenças, salvo alguma oposição porque sim, mais por razões tribais do que nacionais.
    Do Triunfo dos Banksteres… a um ou dois casos concretos:
    a) Panóplia TGV, do baço Barroso (Foi VExa que pediu um TGV Faro-Huelva?), ao brilhante Sócrates (TGV Lisboa-Madrid, 1.000 passageiros diariamente, mil em cada sentido).
    b) Saga Tancos. Sem o pacto de Varsóvia, sem SMO, sem capitais com a Tróika, incapazes, (ou capados?) de ter visto o óbvio em 2004: paióis encerrados, racionalizar o produto (SMO finito, pois)
    * Agora, é vê-los como ‘trabalham’ se afadigam, meses e meses de audições, perguntas de algibeira, lá disporão de uns/umas secretários/as para elaborar relatórios em conformidade.
    Apetece dizer como o muito activo Pres CML (João Soares) desabafava com frequência:
    Não há pachorra.
    Vão brincar aos investigadores em Neverland City.

  2. Ui?

    Nota. Eheheh, viúva eu?!, não é que é a dondoca d’Um Jeito Manso quem ainda anda a perorar sobre a existência de São José insistindo em exibir, publicamente, mais umas das suas antigas traições aos deveres conjugais? Enfim, menino, vamos à pergunta que interessa: afinal, o casal alargado composto pelo Madeira, o Burro e o Sancho, que se mudaram há tempo para o anexo com marquise do seu T65, estão benzinho?. Eu como fã e, insistentemente, uma leitora d’A Estátua de Sal, Lídia de seu nome, esperamos por notícias… ‘stá?

    “Sr. Eng. recebeu quantias monetárias ou outros bens por parte do Grupo BES, Grupo Lena ou Vale do Lobo?”

    [Eu gosto desta, a última.]

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.