OUTRA VEZ A CENSURA

Estátua de Sal, 24/02/2019

Mais uma vez este blog foi alvo da censura do Facebook. Tudo o que publiquei aqui recentemente e que tinha sido partilhado na minha página do Facebook foi de lá banido sem qualquer explicação cabal, dizem eles porque “não está de acordo com os padrões da Comunidade”

Mas, afinal o que são tais padrões?

Atacar a direita e os seus epígonos vai contra os padrões da comunidade? Publicar e remeter para autores que escrevem em publicações ditas de referência (Expresso, DN, Público, etc), vai contra os padrões da Comunidade?!

Publicar textos oriundos do próprio Facebook e que lá não foram censurados, se os publicar aqui passam a atentar contra os padrões da Comunidade?! Ó santa hipocrisia.

Na verdade, o que se passa, é que este blog está a ser perseguido e há quem o queira calar por o considerar demasiado incómodo tendo em conta a audiência que já atinge.

É lamentável que, num país democrático, as vozes da esquerda estejam sujeitas a censura, já sem qualquer vergonha.

É a Inquisição dos tempos modernos.

Mas a Estátua não se vai calar e vai continuar a persistir no seu combate e conta com todos vocês, todos os que prezam a verdade, a justiça e a liberdade de expressão.

Advertisements

26 pensamentos sobre “OUTRA VEZ A CENSURA

  1. A verdade é incómoda para muita gente da direita. É preciso desmascara-los, sem medo do lápis azul. Apoio a Estátua de Sal, pela sua contribuição para a informação e liberdade de expressão.

  2. Mas quem personifica a comissão de censura do Facebook? Sabe-se?
    A curiosidade é genuína. É que com nomes pode-se talvez reagir. Assim, é como falar no deserto.

  3. Força, não nos calarão! Mas pergunto-me se nesta “democracia” não haverá forma de nos defender-mos? Se não há quem nos defenda?

  4. Boicotar o FB é a melhor forma de luta. Há muita gente a sair, veja-se o artigo “Desisti do Facebook” de Bárbara Reis no Público ou “O modelo de negócio que estragou a internet” de Diogo Queiroz de Andrade. Diz este último: “O problema é que é esse mesmo mecanismo que está a matar a privacidade, a minar a democracia, a aumentar a crise da imprensa livre e a promover genocídios.“ „Ao mesmo tempo que explora os dados dos utilizadores para enriquecer, Zuckerberg volta a complicar a vida a quem tenta impedir que o Facebook destrua a democracia.
    Esta semana a plataforma bloqueou o acesso à ProPublica, um serviço noticioso de investigação que se especializa na investigação da qualidade cívica e que já ganhou um Pulitzer de Serviço Público. O que a Propublica fazia era um ato de transparência: expunha aos utilizadores a forma como os seus perfis eram utilizados no Facebook e que anúncios chegavam a quem, permitindo o escrutínio e forçando a transparência que são essenciais nas sociedades liberais.“
    É quem lá está que faz dele o que é. Lutar, não é dentro dele, continuando a alimentá-lo, é fora. O resto é inconsequente e só o reforça.

  5. A minha total solidariedade para com a Estatuta de Sal. É pura ditadura essa censura feita pelo facebook!!Tem razão quem fala aqui, nomeadamente Ana Moreno, que se deve boicotar esse manipulador que é o facebook. Se as pessoas saíssem, acabava-se o poder dele! Somos nós quem lhe dá força. Tiremo-la!! Há outras redes sociais e mesmo o twitter tem mais qualidade. No meu caso, tenho uma pagina no facebook abandonada há muito. Podem também criar uma página no VK que é uma rede social eslava que também tem versão em português. Vão lá confirmar: https://vk.com/

  6. Hum.

    Nota. O que se passa por aqui, ó Manuel G.? Estás a organizar um exército popular, ?

    #Deus
    #FuckCapitalism
    #fascismo
    #DonaldTrump
    #Bolsonaro
    #JoanaMarquesVidal
    #CarlosAlexandre
    #RosárioTeixeira
    #CavacoSilva
    #Marcelo
    #PedroPassosCoelho
    #PauloPortas
    #AssunçãoCristas
    #PedroSantanaLopes
    #FranciscoAssis
    &etc.

    #Facebook

    https://amenteemaravilhosa.com.br/wp-content/uploads/2016/10/refran1.jpg

    🌈 #EverythingIsPossible

    #spring, em Lisboa.

  7. Eu é que agradeço, Estátua de Sal: o seu trabalho, a sua abertura (aos comentários) e a gentileza com que responde. Esta sua forma autêntica de remar contra a maré.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.