Corrupção

(Dieter Dellinger, 12/12/2018)

corrup

Joana Marques Vidal anda em campanha contra a corrupção e arranjou tempo de antena na Antena 1.

A rádio do Estado repete a cada momento que a Joana disse que os decisores políticos não estão interessados na luta contra a corrupção por não proporcionarem meios para isso.

Ela não sabe que os contribuintes portugueses pagam 14 salários relativamente altos a 15.948 magistrados e oficiais de justiça, investigadores da judiciária, pessoal do SEF, etc. aos quais se devem acrescentar os funcionários de investigação da Alta Autoridade Tributária e todos o pessoal da mesma autoridade porque a corrupção passa muito por formas de fuga ao fisco e, naturalmente, todo o pessoal do Tribunal de Contas.

Acrescentes-se ainda o pessoal de investigação da PSD e GNR que podem detectar transportes sem documentação adequada, etc.

Seriam quase 20 mil pessoas a trabalhar para a Justiça, mas ninguém esquece que tudo começa pelos decisores judiciais e a primeira decisora, a ex-Procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, foi a primeira pessoa a colaborar com a CORRUPÇÃO ao arquivar o processo dos submarinos e não inquiriu os dois decisores da compra dos submarinos, Paulo Portas e José Manuel Barroso, mais o então ministro das Finanças.

Além disso, a Joana não ligou ao caso de corrupção/roubo da Tecnoforma que obriga o Estado a devolver subsídios a Bruxelas e arquiva o caso Portucale e outros vindos da direita.

Por isso, a Joana Marques Vidal deve ao povo português explicações concretas sobre estes casos e, principalmente, o dos submarinos.

Sabemos que um dos submarinos teve de ir recentemente a Kiel fazer a revisão dos oito anos que custou aos contribuintes 24 milhões mais outro tanto para equipar o Arsenal do Alfeite com equipamento para fazer a revisão do outro submarino e as revisões normais feitas todos os anos.

Joana Marques Vidal tinha nas mãos a decisão do Tribunal Alemão que condenou dois administradores da Ferrostaal por subornarem os decisores políticos referidos na compra dos submarinos alemães e saliente-se que na Alemanha não é proibido pagar comissões para vender equipamentos.

O caso dos submarinos foi a tribunal porque os EUA proíbem a corrupção na venda do seu material e de todo o estrangeiro que contenha algum equipamento americano ou que seja produzido por empresas com capital americano como é o caso dos estaleiros navais alemães, Howaldswerk, que construíram os submarinos e pertencem em grande parte à empresa americana General Dynamics.

Ainda chegou a haver um arguido no caso dos submarinos, um advogado desconhecido, que tinha sido contratado para escrever os contratos, mas verificou-se que não teve poder nenhum de decisão e apenas fez aquilo que lhe mandaram e as “luvas” não passaram pelas suas mãos. Pelo menos não consta que as tivesse “calçado”.

Por isso, apelo à JOANA MARQUES VIDAL para se CONFESSAR e dizer porque arquivou o Processo dos Submarinos e lembre-se que uma aquisição idêntica feita pela Grécia levou a uma condenação a VINTE ANOS do então Ministro da DEFESA.

JOANA! Por uma vez sejas honesta e fala do que fizeste ou, antes, NÃO FIZESTE. Pagaram-te alguma coisa?

Nota:Isto são opiniões políticas escritas ao abrigo das liberdades Constitucionais e referem factos incontroversos relatados pela imprensa porque os submarinos foram comprados, os corruptores foram condenados por haverem corrompidos. Não corrupção há sempre dois elementos: corruptores ativos e corrompidos passivos.

 

Anúncios

9 pensamentos sobre “Corrupção

  1. Corruptores activos e corruptores passivos. Corrompidos passivos parece um bocado homofóbico. Aliás para o cidadão comum chega a ser incrível como é que alguém pode ser condenado por corrupção activa sem o seu par passivo. Mas já tinha acontecido com os terrenos da feira popular. Provavelmente devemos ser o único país onde alguém consegue comprar ninguém.

    Gostar

  2. A Mr Portas CDS na Defesa, seguiu-se um MDN do PS-Luís Amado.
    Dos arquivos destruídos antes de ter saído, das cópias que o Democraque Excelentíssimo
    levou do ministério para local incerto,
    nada terá incomodado o ministro do PS.
    Porque será?

    Gostar

  3. […]

    JOANA! Por uma vez sejas honesta e fala do que fizeste ou, antes, NÃO FIZESTE. Pagaram-te alguma coisa

    Nota:Isto são opiniões políticas escritas ao abrigo das liberdades…, cottijo, liberdades ao abrigo du uma ganda piela que eu apanhei ontem antes de escrever

    Carraspana estão a ver? Bebedeira, que tem como resultado argumentação ao mesmo nível de um lulu.

    Piela
    O que é Piela:
    1. Em Portugal o termo significa ficar bêbado, beber demais.

    Exemplo de uso da palavra Piela:
    Todo final de semana Caio fica na piela.

    Bebedeira: Substantivo
    O que é Bebedeira:
    Ato de beber em excesso bebidas alcoólicas ou estado de quem praticou este ato.

    Exemplo de uso da palavra Bebedeira:
    A bebedeira pode causar efeitos indesejáveis.

    Ganha juizo, pá!
    (e quando estiveres bem enfrascado afasta-te do teclado, dorme uma sorna e nâo escrevas, ó Dieter…)

    Gostar

      • Ó Dieter, não te erices.

        O que o senhor te explicou e explicará, uma e outra e outra e outra vez e e, é que o teu post não tem pés nem cabeça. Assim sendo, deu-se ao trabalho de destacar o ponto em que, face a uma luz momentânea que se fez na tua turbidez (é com bê, imagina!), deste a tanga de que a ex-PGR fez o que fez porque o Carlos Santos Silva, perdão!, o Silva Santos Carlis, ou o seu primo, o Gordo, perdão!, o Magro, ou o tipo das sucatas, perdão!, da reciclagem lhe deram à vez, na volta e vai-se a ver, ou um apartamento chorudo pertinho ali do Marquês de Pombal, ou uma fracção num condomínio top ali frente à costa da Ericeira, ou uma caixa de robalos, perdão!, ou umas latinhas de atum para guardares na cave como os mormons.

        Estás a ver o ridículo sobre que dizes, quando se sabe do teu cadastro nomeadamente, pá?

        Teodoro não vás ao sonoro
        Teodoro não sejas ruim
        Teodoro repara que eu choro
        Se fores ao sonoro não gostas de mim

        [Gostas?]

        Gostar

        • Ri-te, ri-te… Olha aqui, do MEC!
          E, depois de leres, diz-me lá se não tem tudo a ver!

          #corrupção

          http://canthecan.net/brand/brand-ten%C3%B3rio-2/

          ______

          Atum Tenório

          O atum “TENÓRIO” é dos poucos que ainda não foram à televisão apresentar as suas reivindicações. Trata-se de um atum bastante antiquado, muito pouco dado aos aliciantes dos “mass media”. O rosto de Francisco Rodriguez Tenório que fita do centro da lata, realçado severamente por suas suíças longas e sobrolho carregado, é ele próprio uma garantia implacável de tradição e de honestidade.

          Não alinha nas campanhas publicitárias com que os atuns menores se procuram agraciar junto aos espectadores. O “Tenório” é o Alexandre Herculano dos atuns enlatados – sóbrio, fidedigno, objectivo e bom. A efígie de Dom Luís, Rei de Portugal, protector da Exposição na Real Tapada em 1804, fala-nos de um tempo passado, em que um atum ainda era um atum, um Rei ainda era um Rei, e os mares ainda eram nossos.

          Em parte alguma da embalagem se lêem adjectivos gratuitos. Não diz “delicioso” nem “econômico”. Não diz nada. Nem sequer diz “de fácil abertura” – até porque a abertura é saudavelmente dificílima. O atum “Tenório” não é atum para facilitar a vida do utente – não tem embalagem de celofane com chave lá dentro. Nem uma coisa nem outra – só a lata e o atum. Presume, com justificada arrogância, que a qualidade do peixe obriga o consumidor a responsabilizar-se por encontrar uma chave, um maçarico, o que seja. O bom atum Francisco Rodriguez Tenório não está decididamente para brincadeiras.

          Cada lata custa aproximadamente 150$00, o que não é barato nem caro, mas inteiramente justo.

          Fonte: Miguel Esteves Cardoso, A causa das coisas, 7 ed. Lisboa: Assírio & Alvim, 1988, p. 308.

          Gostar

          • «A efígie de Dom Luís, Rei de Portugal, protector da Exposição na Real Tapada em 1804.», hum.

            Nota. Esta malta da blogosfera deve andar de calções ainda, e como é do D. Luiz que se fala, deve ter sudo uma gaffe do copião (dir-se-á na lata que é de 1884, presumo).

            Gostar

Obrigado pelo seu comentário. É sempre bem vindo.

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.