O “Negão” e o “Voodoo”…

(Joaquim Vassalo Abreu, 17/07/2019)

Quando em momentos de alguma curiosidade proporcionados pela susência de outros motivos de melhor interesse, cansado de assistir impotente ao caminho para onde estes actuais estadistas, e apenas porque representando Estados, levam a nossa Europa e o Mundo eu, à escala micro, observo como vai e como se faz a política aqui neste cantinho à beira mar plantado, e assisti, feito há muito não ocorrido, ao debate sobre o Estado da Nação!

À escala micro, disse eu, pois não me apetece falar nem sobre tresloucados Trumps, sobre incompetentes Mays, sobre palhaços Bolsonaros, inconsequentes Macrons, nem sobre intermitentes Merkels, nem tão pouco das tão pouco edificantes negociações que levaram às partilhas dos poderes na Comissão Europeia, apesar de saber não ser dispiciendo para tal cenário tudo o que essas cabecinhas pensadoras decidem…Mas é macro e o macro não me seduz!

Porque aqui, neste jardim à beira mar plantado, onde tudo parece abundar, tudo parece afinal faltar! E foi por isso que o “Negão” (no Brasil é assim que chamam a um negro, assim como a qualquer Carlos chamam de Carlão e a Felipe de Felipão, pão, pão…), esse mesmo que eu bem vi, disse espumando de raiva dirigindo-se ao calmo Costa que o PPD ia ganhar as eleições. E disse-o também de ameaçador dedo em riste e possesso como que ameaçando: nós vamos ganhar e tu vais pagar! E porquê? Por causa da maior carga de impostos de todos os tempos que, ao que parece, ninguém sente, excepto eu!

Mas também pelo tal “caos” nos Serviços Públicos que, ao que parece, também só alguns sentem e eu não sinto nem sente o Hospital aqui ao meu lado! Mas ele, que na Saúde só vai aos Privados, munido de vários cartões tais o dos Serviços da Justiça para uma coisas, o da ADSE para outras, o do Seguro da Assembleia em todas, uns de cada vez ou todos em conjunto para, no fim, em vez de pagar quiçá ainda receber, será?, diz que há e só não vê quem não quer…

Mas ele, como todos esses situados no lado bom da vida, quando alguma coisa mais grave acontecer ou aparecer, a si ou a algum dos seus, o que fará? Irá imediatamente para o Publico, recomendado e encaminhado pelo seu particular Médico que, desta vez, por uma questão de precaução e aviso, o quer no Público. Onde nem se sentará esperando vez e muito menos irá para uma daquelas listas de espera que o seu PPD, que votou contra tal Sistema, o de todos, diz que tem que melhorar…mas para eles, os que não vão para as listas de espera…e pois é!

O meu estimado “Estátua de Sal” perguntou-lhe com corrosivo humor o que andaria ele a fumar! Eu não sei se ele fuma ou não mas aquele seu aspecto no debate não me cheirou bem…hummm…Aquilo para mim ou é feitiço encomendado e fracassado ou a tentativa “voodoo” falhada. Tanta espuma não é normal… ou foi o Rio?

É que o Rio, igualmente ao arrepio de qualquer senso ( é que nem bom nem mau, se me entendem…) desatou a convidar jovens para cabeças de listas e, se já não bastasse o “vodu” ( é igual) falhado, vê saltarem para um esquisito limbo muitos dos seus já revoltados indefectíveis e, quer-me parecer, o “Negão” não afastará da sua ideia a ida a um “Terreiro de Santo” na Baía rezar a um qualquer Oxum, dançar um Condomblé e meter-se mar a dentro levando um ramo a Iemanjá, para que o feitiço atinja o Rio, esse blasfemo.

O mago do “Marketinguismo” que contrataram bem sobre ele descarregou: então o Senhor dirige-se naqueles modos quase tribais ao Sr. Primeiro Ministro? E em vez de lhe dizer que vai ganhar as próximas eleições, que muito simplesmente vai ganhar, ameaça o coitado espumando de raiva, com as veias pescoço quase a rebentar, tresloucado e sem mesmo saber o quão perigoso isso é? Que ficaram a pensar de si?

É que, ó homem, você para isto não tem mesmo jeito nenhum e olhe-me só para o que estamos fazendo. O nosso “ slogan”, não sei se já alguém lhe disse, é: “ O que Portugal Precisa”! E do que precisa Portugal? Ui, de muita coisa, respondeu o “Negão”!

Eu vou-lhe dizer e se ainda não viu veja os cartazes: “Portugal precisa de menos listas de espera”. Eu disso não preciso, diz o “Negão” graças a Deus. “Portugal precisa de mais e melhores Creches públicas”. Mas eu disso também não preciso pois os meus netos mal nascem vão logo para Colégios, ora…

Portugal precisa é de uma bancarrota, diz o “Negão”, pois senão…lá teremos que aguentar o COSTA, pois esse nem em Brasileirez e muito menos em “Brahmin” alguma vez será costeleta!

2 pensamentos sobre “O “Negão” e o “Voodoo”…

  1. Joaquim Vassalo Abreu já habituou os leitores a inspirados textos.
    Este, sobre o confrangedor Negrão, ultrapassa o que de melhor há em termos do mais puro e inteligente sarcasmo.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.