Nas entranhas do monstro

(Estátua de Sal, 16/05/2022)

Este é um documentário que mostra o interior de um das agrupamentos mais racistas e sanguinários surgidos a partir do golpe de 2014 desferido contra o governo eleito da Ucrânia. O vídeo tem legendas em português. Para ativá-las, é preciso ir ao botão de configurações, no lado inferior direito (na forma de um grande asterisco) e clicar em legendas em português.

Depois, os fanáticos da bandeirinha azul e amarela, não digam que não sabiam que mandar armas para a Ucrânia é colocar armas nas mãos de nazis e perigosos xenófobos, que é o que o Ocidente está a fazer. Como não sou ingénuo e não acredito em acasos nem em bruxas, se calhar o plano dos EUA é mesmo esse: armar os nazis ucranianos para eles se disseminarem pela Europa, disfarçados de refugiados ou não, e assim tomarem conta do que resta ainda dos decadentes e vassalos governos europeus.

Estátua de Sal, 16/05/2022

14 pensamentos sobre “Nas entranhas do monstro

  1. Ponto 1: o renascimento de movimentos de extrema direita um pouco por todo o Mundo é preocupante. Dito isto, convém ter presente que: 2. A Ucrânia tinha, no início de invasão Russa, 44 milhões de habitantes; 3: segundo o artigo anexo da Al Jazeera, o Batalhão Azov tinha cerca de 900 membros e, segundo o outro artigo, um porta-voz do Batalhão estimava que entre 10 e 20 % dos membros do Azov fossem Nazis. 4: demos de barato que entretanto todos os Membros do Azov se converteram ao Nazismo e também as suas namoradas professam a ideologia Nazi. 5: portanto, teremos 2.000 Nazis na Ucrânia. 6: admitamos, por grosso, que há mais 2.000 Nazis fora do Azov. 7: temos assim 4.000 Nazis na Ucrânia, o que corresponde a 0,01 % da população Ucraniana !!!!!!!!!!! 8.Nas eleições de 2019, a soma de todos os partidos de extrema-direita obteve apenas 2,15 % dos votos, não tendo obtido qualquer assento no Verkhovna Rada ( Parlamento Ucraniano ). Portanto, é evidente que a importância do Nazismo na Ucrânia está largamente exagerada, não justificando, de forma alguma, a miserável e cobarde invasão Russa. Mas, é de crer que esta filha da putice Russa, só veio reforçar os sentimentos nacionalistas, tal como, em 1941, houve Ucranianos que, por ódio à URSS ( Holodomor, etc ), se juntaram às tropas de Hitler. Quanto ao filme, se vier um americano fazer uma reportagem nos movimentos skinheads e / ou de extrema direita em Portugal, também pode convencer os imbecis que Portugal é um país de nazis. Termino dizendo: situo-me à esquerda na vida e na política, mas não sou imbecil.

    https://www.aljazeera.com/news/2022/3/1/who-are-the-azov-regiment

    https://eu.usatoday.com/story/news/world/2015/03/10/ukraine-azov-brigade-nazis-abuses-separatists/24664937/

    • Há 8 anos que você anda muito desatento. Só agora é que lhe deu para virar merceeiro. Quem lhe disse que a Al jazeera fala verdade ou está na posse de todos os dados? Imagine agora por exemplo que os generais azov que são ainda menos estão no comando. A quem é que as tropas regulares obedecem?

  2. Se calhar só 0,001 por cento dos americanos são super ricos. No entanto, são quem define a política externa desonesta, expansionista e criminosa do império.
    Na Urânia é a mesma coisa. Os criminosos vassalos dos EUA podem ser poucos, mas são quem está no Poder.
    Contra estes a referida “filha da putice” é, a meu ver, mais do que justificada.
    Não percebo o fanatismo que leva a tamanha desonestidade intelectual, mas tendo em conta o raciocínio de merceeiro, acho a conclusão do texto muito duvidosa.

  3. O autor desta prosa pode não ser ingénuo mas, quer fazer dos leitores o que afirma não ser, logo é um idiota….. propaganda a tentar acusar os outros do mesmo….. entretanto só na Ucrânia é que há horrores… a russia continua a sua vidinha…

    • Os putinistas andam, desde 24 de Fevereiro, a querer fazer passar os leitores por imbecis, não percebendo que, com isso, são eles que se alcandoram ao estatuto de imbecis.

      • É uma chatice. Sobre os factos do vídeo dizes NADA! Parece que os “Bidenistas” como é o teu caso é que andam a fazer passar os leitores por imbecis. E parabéns. Tem-no conseguido!

        • Caro Economista reformado, que trabalhou como Professor universitário na empresa FEUC – Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra de 1983 a 2014, e cujo nome estás legalmente impedido de dizeres:
          Como estás muito preocupado por eu não comentar o teu videozinho, ora toma lá estes para veres:

          O primeiro tens de pôr as legendas em Inglês ( a menos que o russo seja a tua língua mãe ) e o título é:
          “A Brief History of the Russian Far Right: Loyalty, Assassinations, Imprisonments
          469 231 visualizações 05/07/2017 Over the past decade, mutilated and decapitated, Russian nationalism has gone from taking off to the top of the offices of the deputy head of the presidential administration as the main curator – to a series of court sentences – from a couple of years to life and total cleansing on all fronts.”

          https://youtu.be/pSRiIjdQz-w

          Vê também estes sobre o Batalhão Wagner:

          https://youtu.be/F5VvLF0WVeY
          https://youtu.be/gZ2Bq4X-fqU
          https://youtu.be/4Yv82PWKCGQ

  4. Prémio melhor título da imprensa sobre a rendição dos neo-nazis vai para o jornal Público

    «Ucrânia termina missão para defender Azovstal»

    Missão cumprida!… 🙂

  5. Tenho esse vídeo há já algum tempo e partilhei-o na minha página do Facebook. É realmente impressionante.

    Ainda não perdi a esperança de ver desfilar as camisas negras nas ruas de Lisboa e do Porto, neste caso ao som dos grunhidos do Pedro Abrunhosa.

    Os russos têm uma piada engraçada. Dizem eles: “Um destes dias temos mesmo que terminar a II Guerra Mundial”.

    Pode ser que seja agora…

Leave a Reply to Rui Dias Cancel reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.