O injector castigado

(José Gameiro, in Expresso, 27/11/2020)

Cito uma mensagem do diretor do Sector Golden Sping, Campo de Kudinov, para o diretor-geral das Minas.“De acordo com o seu pedido de explicações para a paragem de seis horas da quarta brigada de prisioneiros, no sector das minas de ouro, passo a reportar. A temperatura do ar, de manhã, era de 60° negativos. O nosso termómetro foi quebrado pelo supervisor, no entanto, foi possível medir a temperatura, porque uma cuspidela gela, antes de cair no chão. A brigada chegou a horas ao trabalho, mas não conseguiu trabalhar, porque o injetor de água quente, que aquece o solo, recusou-se a funcionar. Avisei diversas vezes o engenheiro da manutenção que o injetor já estava a operar mal, mas não foram tomadas medidas. O engenheiro recusa substituí-lo por um novo. Os trabalhadores ficaram parados muitas horas, sempre ao frio, porque não foram autorizados a fazer fogo de chão, nem a regressar às barracas. Escrevi a todas as autoridades, desde há cinco anos, esclarecendo que não podia continuar a trabalhar com um injetor destes. O engenheiro chefe não liga nenhuma e exige que a produção se mantenha.”

Resposta do diretor de Minas.“Por se recusar a trabalhar mais de cinco dias e causar uma quebra da produção do sector, o prisioneiro Injetor deve ser detido durante 72 horas e não deve ser autorizado a ir trabalhar. Será colocado num pelotão com tarefas, em condições intensivas. O caso deve ser investigado. Irei notificar o engenheiro chefe de que há uma ausência de disciplina na produção. Recomendo a substituição do prisioneiro Injetor, por outro trabalhador.”

Estas mensagens são da obra “Contos de Kolimá”. O autor foi o escritor russo Varlám Chalámov, que cumpriu pena, por duas vezes, no total de 20 anos, a trabalhar 16 horas por dia, em minas de carvão e de ouro. Foi detido uma primeira vez por imprimir panfletos contra Estaline e uma segunda, mais longa, por atividades trotskistas, contrarrevolucionárias, sendo então enviado para a região de Kolimá, na Sibéria. Quando regressou a Moscovo começou a escrever os “Contos”, num total de duas mil páginas, publicados em seis volumes.

O absurdo do injetor que é detido não é, obviamente, suficiente para mostrar a violência da vida no Gulag. Muito menos para revelar a violência institucional que a raça humana, quando tem poder discricionário, é capaz de exercer sobre os seus. Mas serve para exibir a subserviência e a cobardia de quem, provavelmente, para salvar a pele e ter algumas benesses, é capaz de mandar prender uma peça mecânica, tão habituado a deter tudo e todos.

Muito se investigou sobre os limites de um grupo de pessoas, dirigentes e não dirigentes, nas suas capacidades de prender, torturar, matar e mandar matar. A Alemanha nazi, a União Soviética e os Balcãs, mais recentemente, foram os “laboratórios”, onde se tentou compreender até onde, em determinados contextos políticos, a raça humana é capaz de ir, na sua agressividade. Quando se pretendem justificar os Gulags, com as melhorias do nível de vida de um povo, usando a velha frase ‘os fins justificam os meios’, estão a tentar branquear-se os assassínios em massa, em zonas de oposição ao regime, assim como as execuções seletivas de possíveis concorrentes de Estaline.

Com o declínio da importância das humanidades e a instauração do capitalismo desregulado, iniciado por Reagan e Thatcher, o fosso entre ricos e pobres aumentou. E também se cometeram muitas atrocidades, em nome da democracia. Mas apesar desta evolução, nunca, nos países ocidentais, o essencial dos direitos fundamentais foi posto em causa. Não matamos e não prendemos injetores… De vez em quando, convém relembrar.


12 pensamentos sobre “O injector castigado

  1. De facto é um bocado ridículo tanto escândalo com o Chega quando o PC e o Bloco são o que são.

    Se é preciso recorrer a interpretações pouco claras para considerar o Chega fascista. já estes dois defendem aberta e orgulhosamente sistemas ditatoriais de esquerda.

    Um dos exemplos mais ridículos interpretados como “provas” do fascismo do Chega – a proposta de castração em troca de redução de pena para determinados crimes sexuais.

    A “fascista” castração é aplicada em países “fascistas” como a DINAMARCA, BÉLGICA, NORUEGA E O REINO UNIDO mais nove estados americanos e uma série de outros países.

    E em Espanha a castração foi proposta pelo PODEMOS, o equivalente ao bloco de esquerda !!!!!!!

    De facto, há décadas que a castração é pedida por feministas radicais esquerdistas para crimes de violação.

    A esquerda e o politicamente correcto só ganhavam em deixar de chamar fascista a toda a gente porque tiram peso e sentido ao termo e ganham reputação de caluniadores.

    Ao Ventura nunca o vi festejar o 28 de Maio mas dizem que é fascista.

    Já o Bloco e o PCP festejam abertamente o derrube da democracia na Rússia no golpe de estado de Outubro de 1917 e ninguém lhes pede contas.

    PS

    Estou a dizer isto não por ser apoiante do Chega, partido que considero criminoso por outras razões, mas por entender que não deve ser combatido com uma data de aldrabices ridículas.

    Ainda por cima aldrabices que num segundo toda a gente pode constatar que são aldrabices.

    Basta consultar na net quais são os países no mundo que aplicam a castração ou a prisão perpétua (neste ultima caso quase todos) para todo o argumentário do “fascismo” do Chega cair por terra.

    A esquerda e o politicamente correcto estão a contar com o fanatismo dos crentes, que acreditam em tudo o que os seus “lideres de opinião” lhes dizem. Mas esquecem que nem todos são fanáticos dos seus redis.

    O tuga médio está estupidificado pelo futebol e demora a compreender seja o que for. Mas esta é tão fácil como somar 2+2 e mais tarde ou mais cedo, no intervalo d num jogo de futebol, um tuga vai fazer uma pesquisa na net e depois vai dizer aos outros.

    -Olha, afinal aquilo do Chega ser fascista por causa das castração e da prisão perpétua é tudo mentira. Afinal o Ventura TEM RAZÃO, ELES SÃO UNS MENTIROSOS.

    E é desta conclusão que eu tenho medo.

    Um dia levar com o Ventura no governo por causa da imbecilidade total da esquerda e do politicamente correcto que a imita nestas coisas.

    Acresce à “credibilidade” da esquerda como defensora da “democracia” ver o bloco e o PCP a celebrarem alegremente a imposição da ditadura comunista em Outubro de 1917…

  2. Para quem não acredita que o equivalente ao Bloco de esquerda em Espanha o Podemos e o Esquerda Unida, propuseram a castração de violadores, eis aqui um texto do vosso camarada Daniel Oliveira, que não me deixa mentir.

    “A aliança Unidas Podemos, que juntou o Podemos e a antiga Esquerda Unida (esclareço que me sinto bem mais próximo da cultura política da segunda do que do primeiro), apresentou uma proposta para a castração química “transitória” de violadores.”

    Daniel Oliveira

    Expresso

    18.11.2020 às 9h36

      • Sim, se chamarem fascista a toda a gente, incluindo grande parte do eleitorado de esquerda, vais ver que ganha
        as eleições.

        Isto é, continuem o vosso festival de estupidez que o Ventura ganha as eleições.

        Enquanto atrasados como tu dominarem a esquerda vamos ter gajos como o aventuras a subir.

      • Caro Galvão.

        O senhor foi enganado.

        Não foram os comunistas que derrubaram o Czar.

        O Czar foi derrubado pelos democratas na revolução de Fevereiro de 1917.

        Foi uma revolução tipo 25 de Abril, que instituiu a democracia.

        Os comunistas derrubaram a democracia em Outubro instituindo a ditadura comunista.

        É esta revolução que o PCP o bloco festejam e não o derrube do Czar.

        Eu sei que os comunistas apostam na ignorância das pessoas, que são mais futebol e tal, para dar a entender que foram eles que derrubaram o Czar.

        Mas se o senhor Galvão puser a merda da bola de lado durante 5 minutos e consultar qualquer enciclopédia, se não gosta da Wiki pode ser outra qualquer, vai ver que as pretençoes comunistas são fake.

        A democracia foi instaurado pelo derrube do Czar e os comunistas a seguir derrubaram a democracia, substituindo a ditadura czarista por outra muito mais sangrenta.

    • Cara Isabel.

      Quem mais parece fascista aqui é o bloco e o PCP que na revolução de Outubro de 1917 celebram o derrube de uma democracia esquerdista e a imposição de uma das ditaduras mais sangrentas e totalitárias, só comparável ao fascismo, por mais esquerdista que seja.

      Os socialistas democratas do partido socialista revolucionário russo e do partido menchevique que os comunistas derrubaram em Outubro de 1917, queriam uma democracia esquerdista tipo o que hoje conhecemos como social democracia ou socialismo nórdico.

      O PCP e o Bloco celebram o derrube da democracia e a instauração do estado totalitário que provocou milhões de mortos.

      Vocês são os fascistas da esquerda e depois falam do
      aventura, que em comparação é um menino.

  3. Não obstante os crimes de Estaline, a “democracia russa” derrubada pela revolução de 1917 era uma brutal monarquia imperial de czares.

    • Caro Miguel.

      E assim se confirma que a esquerda radical é fundada na ignorância mais burra.

      Os comunistas NÃO derrubaram o Czar.

      O Czar tinha sido derrubado pelos democratas na revolução de Fevereiro, meses antes dos comunistas chegarem ao poder.

      Quem os comunistas derrubaram em Outubro foi a democracia instituída pelos democratas que derrubaram o Czar.

      Aliás, o governo democrata que os comunistas derrubaram até era de esquerda.

      O governo derrubado pelo comunistas, que você burramente diz que era o
      Czar, na verdade era o governo de coligação democrática do PARTIDO SOCIALISTA REVOLUCIONÁRIO.

      Era um partido de esquerda democrática chefiado pelo Kerensky, que era um socialista democrata.

      É o derrube desta democracia esquerdista que o pessoal do bloco e do PCP festejam tão alegremente.

      E vocês, que se calhar sabem de cor até o número de pêlos do cu dos jogadores todos do plantel da bola, como andam cá só para ver os eléctricos passar, são comidos por parvos por demagogos de esquerda equivalentes à direita trumpista em matéria de fake.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.